30 de abr de 2009

Reembolso dos estudos

Texto traduzido do site do escritório de imigração do Québec.

Reembolso das despesas de cursos de francês

Desde 1° de abril de 2009, o ministério da imigração e as comunidades culturais reembolsa até a 1 500 $ canadenses aos imigrantes que frequentaram cursos de francês no exterior após 22 de outubro de 2008 e que possuem o Certificado de Selecção de Québec (CSQ).

Reembolso

O montante reembolsável deve ser comprovado em recibo oficial emitido pelo estabelecimento de ensino que frequentou. A conversão em moeda canadense do montante desembolsado será efetuada na data em que o Ministério receber o formulário de pedido de reembolso.

Condições de admissão ao reembolso

Para ter direito ao reembolso, é necessário:

* Ter completado o curso após 22 de outubro de 2008;
* Ter mais de 16 anos no início do curso;
* Deter um Certificado de Selecção da Quebeque (CSQ);
* Ter frequentado o curso num parceiro do Ministério.

O Ministério concluiu acordos com mais de 70 estabelecimentos de ensino no mundo inteiro. A maioria destes estabelecimentos faz parte da rede das Alianças Francesas. Durante a inscrição, o estabelecimento deverá confirmar que é signatário de um acordo de francenização com o Ministério.

Outras condições

O reembolso vale para cursos de francês de níveis principiante, intermédio ou avançado. Os cursos avançados de nível C do quadro europeu comum de referência para as línguas não são admissíveis. Para ter direito ao reembolso, você deve ter frequentado o curso em totalidade. No fim do curso, o estabelecimento entregará um certificado de estudos que confirmam que efetuou o número de horas exigido. Só os documentos originais serão aceites como comprovantes.

Formulário de pedido de reembolso

O formulário de pedido de reembolso comporta uma seção a preencher pelo estudante e uma seção a preencher pelo estabelecimento de ensino. Antes de deixar o país de origem, peça ao estabelecimento de ensino para preencher todas as informações requeridas, assinar e afixar o seu selo/carimbo. Guarde bem este documento, porque o Ministério aceita apenas originais.

Você não pode enviar o formulário do país de origem, porque entre as informações pedidas, alguns podem somente ser obtidas após a chegada ao Québec.

Guia explicativo

Leia cuidadosamente o guia explicativo do formulário. Ele fornece as orientações para preencher adequadamente o formulário.

Preste bastante atenção aos documentos que serão anexados ao pedido. Eles são indicados no item 6 do formulário.

Envio do pedido

Envie o pedido de reembolso ao seguinte endereço:

Ministère de l’Immigration et des Communautés culturelles
Registraire central
800, boulevard De Maisonneuve, Est, bureau 200
Montréal (Québec) H2L 4L8

Ou
Apresente o pedido ao serviço Imigração-Québec mais próximo de sua residência. O fim do prazo para apresentar o pedido é de um ano após a obtenção da residência permanente.

Informações

Região de Montreal: 514.864-9191
Outras regiões de Québec (sem despesas): 1.877.864-9191
29 de abr de 2009

Sessão divã

Ai gente, tá difícil segurar a onda chamada “espera”. Parece que nada mais funciona ou tem sentido na vida enquanto a gente está esperando outra coisa acontecer.

O emprego não tem graça, está sem desafios e sem novidades. Eu até poderia mudar a situação e colocar um “tubarão no meu tanque”, mas a verdade é que não há T. para fazer nada disso já que a vida está prestes a mudar. Enquanto isso, parece que estou numa madorna, num marasmo constante que só é quebrado quando alguma novidade do processo de imigração chega pelo correio.

Curtições que envolvem mais gastos ($$$) estão fora de cogitação, já que a ordem agora é economizar. Então o que resta é a cervejinha em casa mesmo, ainda bem que na companhia de amigos.

Não sei se este sentimento é comum naqueles que estão no mesmo barco ou se euzinha aqui é que não consigo mais me encantar com nada que me rodeia. Sempre me disseram que nunca estou contente, que vivo mudando de rotina e que preciso sossegar. Não sei quem está mais certo, as pessoas que me dão tais conselhos ou eu mesma, que busco algo a mais da vida e por isso não sossego nunca.

É engraçado, mas acho que sempre fui assim.. Sempre procurei alternativas para sair da rotina que a vida me empurra a cada minuto. Acho que tenho um pouco de espírito cigano, vai entender...

Mas ansiedades a parte, o que quero mesmo é encontrar asilo emocional no Québec. Quero sentir vontade de ficar parada, criar uma raiz (mesmo que pequenininha) e tentar ser normal (seja lá qual for o sentido da normalidade).

Enquanto isso, vou levando a vida tentando achar graça no que faço, organizando o futuro e viajando num mundo de sonhos e devaneios que não me saem da cabeça. Às vezes sinto que não faço parte deste planeta!

Sessão divã encerrada.

Bjkas
Sei que é coisa manjada mas...seguem os textos na integra de duas matérias que saíram na GazetaOnLine este mês.
Abraço.

Escritório de imigração faz palestra para quem quer trabalhar no Canadá


09/04/2009 - 10h33 ( - G1)
A província de Québec, no Canadá, prevê a criação de 230 mil novas vagas de emprego nos próximos anos. Os brasileiros interessados nas oportunidades poderão se inscrever para assistir a palestras gratuitas sobre o programa de imigração e características do Québec.

A próxima palestra será realizada no dia 23 de abril, em São Paulo.

Os interessados devem se inscrever no site www.imigracao-quebec.ca. A palestra será ministrada pela diretora do escritório de imigração do Québec em São Paulo, Soraia Tandel.

A província, cujo idioma oficial é o francês e a maior cidade é Montreal, incentiva a imigração para suprir o carente mercado interno de mão-de-obra.

O perfil buscado é de jovens (preferencialmente até 35 anos), com formação de nível técnico, tecnólogo ou universitário, experiência profissional e conhecimento de francês.

Segundo Soraia, é possível imigrar para o Québec após a obtenção do visto de residência permanente canadense, que permite morar e trabalhar legalmente no país. Após três anos de residência, é possível solicitar a cidadania canadense.

Palestras sobre cursos no Canadá

Dias 11 a 15 de maio
Local Várias cidades
Informações pelo site www.estudenoquebec.com.br

De 11 a 15 de maio, 11 universidades do Québec fazem uma turnê no Brasil para divulgar cursos de graduação, mestrado, doutorado e extensão universitária. No roteiro, palestras e apresentações abertas a universitários acontecerão em São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro. Universidades do Québec são famosas pela qualidade das instituições, reconhecida internacionalmente. As escolas também oferecem as taxas mais competitivas da América do Norte.
Mais uma forma interessante de envio de dinheiro para o Canadá é a Western Union.
Você tem a opção de não levar muito dinheiro inicialmente e alguém de confiança ficaria encarregado de enviar quando necessário.
A WU é uma empresa de envio de dinheiro, porém não tem escritório próprio no Brasil, operam por casas de câmbio e Banco do Brasil.
Nas casas de câmbio, o valor máximo que pode ser enviado é R$ 5.000,00.
Existe uma taxa para envio e a cotação do dia é informada por telefone (0800-707-9330).
Vamos ao exemplo:
Valor a enviar = 5.000
Taxa = 148,00
Cotação real = 1,80
Cotação WU = 1,88 (as casas de câmbio estão vendendo dólares canadenses a aproximadamente R$ 2,00)
Valor a retirar = 2.580,85 (dólares canadenses)

Existem agências por todo o mundo, com mais de 150 anos de atividade.
Também podemos enviar pelo Banco do Brasil, onde o valor máximo é R$ 10.000,00.
Parece uma opção segura.
Abraço
Olá galera...
É gente, tenho pensado muito no que fazer ao chegar ao Québec e a cada pensamento que tenho mais me convenço do que quero... estudar...
Sou formada em Jornalismo, com pós em Gestão da Comunicação e MKT, o que torna um pouco mais difícil meu início de vida profissional por lá já que, apesar de falar inglês, meu francês ainda está arrastado, e minha ferramenta de trabalho é justamente a língua. Junta-se a isso a vontade, ou melhor, o sonho de ser doutora, é claro... rs. Então não vejo outra alternativa a não ser procurar o caminho das pedras e me inserir novamente no mundo acadêmico.
Como pretendemos morar em Ville de Québec, penso em estudar na Université de Laval. Já dei uma olhadinha no site e lá tem alguns cursos tanto de mestrado quanto de doutorado que me chamam a atenção. Nas minhas pesquisas também achei outro arquivo muito bacana (clique) que explica, passo a passo, o que estudantes estrangeiros precisam fazer para ingressar numa universidade quebecoise. Também tem o site Estude no Québec, que traz um cronograma de palestras que acontecerão em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte (todas no mês de maio) sobre os procedimentos para estudar no Québec.
Ainda não terminei minhas pesquisas, nem tão pouco defini ao certo o que fazer, mas pelo menos já existe o sonho... ou melhor, a meta.
Bjkas
24 de abr de 2009

Investimento: Québec

Vamos falar de dinheiro?
Pessoal, para quem está ainda pensando ou começou o processo agora, temos que alertar para os gastos deste grande investimento chamado Québec.
Até hoje gastamos quase 15 mil reais, incluindo estudos, documentação, taxas, tarifas e outros por menores. Esse valor varia de acordo com seu nível de francês, o nível exigido para sua profissão e a escola escolhida.
Contando com as passagens e outros gastinhos antes de ir, podemos arredondar em 20 mil reais de investimento ainda aqui no Brasil.
O consulado orienta levar cerca de 5 mil dólares canadenses por casal para as despesas iniciais. Isso dá aproximadamente 10 mil reais. Mais os 20 mil gastos ainda no Brasil, passamos a ter um total de 30 mil reais, no mínimo.
Um gasto com retorno garantido, presumo.
Pense sempre. "Não é perda e sim investimento".

Abraço.
Esta é uma parte do título da matéria que saiu no UOL hoje de manhã.
Para quem ainda está indeciso, vale a pena ler e assistir.
Abraço.
Notícia UOL (clique aqui)
17 de abr de 2009

Bilhete mágico

Já pensou ter um bilhete mágico que pudesse te levar para qualquer lugar que você quiser?
É...essa semana, Paty e eu nos empolgamos com a possibilidade. O tal bilhete é da Star Alliance e se chama RTW (Round The World).
Funciona mais ou menos assim:
- você traça sua rota;
- essa rota tem obrigatoriamente que cruzar os oceanos atlântico e pacífico;
- tem que terminar onde começou;
- tem que durar de 10 a 360 dias;
- não pode voltar para o ponto de partida antes do fim da viagem;
- tem que ter de 3 a 15 paradas;
Aí, você compra um bilhete que lhe dá direito a percorrer essa milhagem em voos de diversas companhias aéreas pelo mundo.
Tá, não expliquei muito né?
Vamos ao exemplo. Fizemos uma rota assim:
Saindo de São Paulo para Lisboa. Ficamos de 15 a 20 dias passeando pela Europa (Portugal, Espanha, Inglaterra, França, Itália e Suíça).
Aí pegamos o voo para Grécia. Ficamos um fim de semana.
Da Grécia para Turquia. Mais uns 3 dias.
Da Turquia para os Emirados Árabes. Mais uns 3 dias em Dubai.
Dos Emirados para Malásia. 3 dias em Singapura.
Da Malásia para Austrália. Dá para ficar uma semaninha em Sidney.
Da Austrália para o Canadá e fim da primeira parte.
Passamos os 10 meses e pouco que falta para completar os 360 dias no Canadá e voltamos à São Paulo para visitar a família.
Bom...resumindo, tudo isso por pouco mais de 3 mil dólares em passagens aéreas (por pessoa).
Fantástico. Um sonho. Quem sabe, com bastante esforço e economia, não vira realidade.

Abraço a todos e bom fds.
Oi galera
Vai aí um lembrete para aqueles que pretendem iniciar o processo de imigração para o Québec, e mesmo para os que já estão no processo e gostam de manter o networking...
A palestra de imigração para o Québec já tem data marcada em São Paulo. Ela acontece dia 23/04/2009, às 18h45, no Colegio Maria Imaculada - Av. Bernadino de Campo, 79 - Paraiso. Para participar é preciso fazer a inscrição no site do Escritório de Imigração.
Os assuntos abordados na palestra são: a tramitação de imigração; a busca de emprego;a sociedade quebequense;os conselhos para instalar-se.
Em algumas capitais brasileiras a palestra já foi realizada, mas há algumas localidades onde ainda serão confirmadas as datas.
É isso aí...
Bjs
14 de abr de 2009

Curiosidades

Você sabia que o Canadá é o 2° maior país do mundo em extensão territorial, menor apenas que a Rússia?
Só por curiosidade fiz um pequeno comparativo, observem:






Comparando os 3 países, no que se refere à extensão territorial, até que não há grandes diferenças. O Brasil é um pouco menor.
Se levarmos em conta a população, chega a ser absurda quaisquer comparações. Os EUA são infinitamente mais populosos e o Brasil é expressivamente mais populoso que o Canadá.
Bom...(onde eu queria chegar). O PIB - produto interno bruto, que mede a riqueza do país, índice mais relevante da constatação de que somos realmente pobres, chega a ser vergonhoso nos comparar per captamente (pelo claro motivo de diferença populacional), com o Canadá e EUA.
Resumindo a história. Imaginem que, na média, os Canadenses ganham quase 8 vezes mais do que a gente.
Que bom que estamos indo para lá.
Abraço
9 de abr de 2009

Apareceu no E-CAS

Só atualizando...
Nossa carta demorou um pouquinho para chegar (a Paty já estava em pânico, achando que tinha algo errado). Chegou essa semana e consultei no E-CAS que diz que nosso processo está aberto desde 02/04/2009.
Muito bom. Só esperar o pedido de exames.
Ah, nossa linha do tempo está no TIMELINES, para quem quiser acompanhar.
Abraço.
8 de abr de 2009

Podcasts em francês

Oi galera...
Ontem eu encontrei um site com podcasts bacanas em francês. Escutei alguns e acho que é uma forma a mais para aperfeiçoar/ou pelo menos ficar mais próximo à língua antes de chegarmos ao Canadá - www.podcastfrancaisfacile.com.
Atualizando nosso time line, ainda não recebemos a carta do consulado informando sobre a abertura do nosso processo federal. Acredito que deva chegar em breve, mas a ansiedade corrói o ser humano... ehehehe
Ah, antes que eu me esqueça, o marido abusou no último post... colocou uma lista de palavrinhas pouco ortodoxas. De qualquer modo, valeu a intenção. Se alguém nos xingar, pelo menos saberemos o que está acontecendo... rs
Beijinhos
É...faltou a parte dos insultos. (rsrsr)
A Paty vai me fazer tirar, mas enquanto isso...

Les insultes:

Niaiseux, niaiseuse, cave, épais, épaisse, tarla, innocent, sans-dessein, sans-génie, bozo, clown, colon, légume, mal-amanché, mal-engueulé, croûte, cacaille, zouave, tata, toton, totoche, têteux, têteuse, cruchon, cruche, guidoune, licheux, senteux, morveux, maniéreux, mouk-mouk, ti-coune, agrais, grand flanc mou, grand slaque, effronté, polisson, cochon, zouf, courailleux, pissou, taupin, face de boeuf, air bête, quétaine, guerlot, grébiche, v'limeux, seineux, pisseux, bretteux, colleux, ostineux, râleux, renifleux, écornifleux, chiâleux, tapon, baveux, barbeux, pouilleux, langue sale, mon écoeurant, ti-cul, gino, crotté, chien à culottes, pas-bon, poche, lètte, pioche, gratteux, poire, moron, vendu, pourri, tout-nu, mangeux d'marde, grosse torche, cornichon, braillard, r'chigneux, creton, fatiquant, achalant, gossant, gniochon, cucu, quétaine, casseux de party, petite vinyenne, poisseux, fendant, frappable, aguissable, patate, tête de cochon, tête de melon, tête de pioche, magané, marabout, mal-amanché, baquais, bavasseux, bavasseuse, beigne, pâte molle, péteux de broue, grosse plorine, poche-molle, tête-folle.


Les terribles sacres:


Crisse, tabarnaque, osti, calvaire, câlisse, ciboire, viarge, baptême et sacramant.

Les moins choquants:

Tabarslaque, tabarnouche, calvasse, calvince, tabouère, clisse, crime, batèche, sacramouille, cibolaque, christie.
Oi pessoal.
Semana passada a Paty e eu fomos à livraria cultura fazer novas aquisições, quando me deparei com um livro de expressões em francês. Achei interessante, mas o ideal era se fossem expressões quebequenses.
Fiquei com isso na cabeça e, como não tenho muito o que fazer, (kkkk) decidi procurar algo do tipo.
Bom...resultado do trabalho: uma bela lista de expressões.
Boa leitura.

EXPRESSIONS QUÉBÉCOISES

Les trois repas sont: le déjeuner (matin), le dîner (midi) et le souper (soir).

Ajout de "-tu" après les questions: T'en veux-tu? Il en veut-tu? Ils en veulent-tu? Tu m'écoutes-tu? Je l'ai-tu?

J'en ai en masse, j'en ai un char et puis une barge (beaucoup, en grande quantité)

Je suis tanné, c'est plate (j'en ai marre, c'est ennuyant / ennuyeux)

T'sais? (réduction de: tu sais?). Plusieurs Québécois ponctuent généreusement leurs phrases de cette petite expression!

À c't'heure ou Asteure (réduction de "À cette heure", a le sens de maintenant)

Envoye-donc! (lorsqu'on veut convaincre quelqu'un de faire quelque chose)

Pantoute! (ou "pas-en-toute", signifie "pas du tout!")

Tiguidou! (c'est d'accord!)

C'est écoeurant! C'est l'enfer! (peut être extrêmement négatif OU extrêmement positif)

Pendant la belle température, comme il est agréable de prendre une marche (faire une ballade à pied)

Je suis mal pris (en détresse, j'ai besoin d'aide)

Au Québec, on n'aime pas les gens qui s'énervent! Tords pas tes bas! Capote pas! Brise pas ta chaîne! Garde tes shorts! Grimpe pas dans les rideaux! Mange pas tes bas! Pogne pas les nerfs! Prends ton gaz égal (du calme!)

Les noms (lexique):

Un abreuvoir (fontaine pour boire)

Une agace (aguicheuse)

Un aiguisoir (taille-crayon)

La balloune (ballon)

Un barbier (coiffeur)

Des barniques (lunettes)

Une broue (une bière)

Un bazou (une vieille auto)

Du foin (de l'argent)

Des foufounes (fesses)

Un frigidaire (réfrigérateur)

Galarneau (le soleil)

Un Gino (un macho, un phallocrate)

Une lampe de poche (lampe-torche)

De la liqueur (boisson gazeuse)

Un minou (un chat)

Des bébelles (jouets ou babioles)

Un bec (un bécot, un baiser)

Une bécosse (toilette sèche)

Un bécyque (une bicyclette)

Une bédaine (gros ventre)

Une bibitte (insecte ou animal inconnu)

Des bidoux (de l'argent)

Ma blonde (mon amoureuse)

Des bobettes (caleçon, sous-vêtement)

Une calotte (casquette)

La cassonade (sucre brun)

Un cégep (collège)

Un char (voiture)

Une chicane (conflit)

Mon chum (ami, copain ou amoureux)

Un citron (auto en mauvais état)

Des claques ou chouclaques (couvre-chaussures)

Une craque (remarque désobligeante)

Une débarbouillette (une savonnette)

Un dépanneur (petit magasin général)

Des flots (des enfants)

Mes mitaines (moufles)

Une passe (un laissez-passer)

Une patate frite (des frites)

Des patates pilées (pommes de terre en purée)

La pâte à dents (dentifrice)

Une patente, un cossin (truc, chose, objet inconnu)

Une peignure (coiffure)

Un perron (petite véranda)

Une piastre ou piasse (un dollar)

Un piton (bouton qu'on appuie)

Un pitou (un chien)

Un plasteur (pansement)

Une pogne (piège, ruse)

Une polyvalente (école secondaire)

Quétaine (moche, passé mode)

Un siffleux (marmotte)

Des sparages (grands gestes)

Une tabagie (vend cigarettes et journaux)

Une tuque (bonnet d'hiver en laine)

Des vidanges (ordures)

Une vue (un film)


Les actions (verbes):


S'accorder comme chien et chat (se chicaner tout le temps)

Se prendre pour un autre (se croire plus important qu'on ne l'est réellement)

Achaler, tomber sur les nerfs (déranger quelqu'un)

Être sur son 36, se mettre beau ou belle (être chic)

Ambitionner su' l'pain béni (abuser d'une situation avantageuse)

Attacher son manteau (boutonner)

Avoir le coeur gros (être triste, mélancolique)

Baragouiner l'anglais, parler anglais comme une vache espagnole (avec beaucoup de difficulté)

Barrer la porte (fermer à clé)

Bavasser (bavarder, se comporter en délateur)

Bêcher (tomber tête première)

Brailler (pleurer)

Brosser (se saouler la gueule)

Capoter, perdre le nord (paniquer, devenir fou)

Chauffer (conduire un véhicule)

Chialer (se plaindre)

Chicaner (engueuler, réprimander)

Au Québec on embarque et on débarque d'une voiture (d'un char)

Faire dur (avoir mauvaise mine, mauvaise apparence)

Faire ses commissions (ses emplettes)

Magasiner (faire des achats)

Manger une volée (se faire tabasser)

Minoucher (caresser)

Paqueter, paqueter ses p'tits (empaqueter ses choses, faire ses valises)

Partir le char (démarrer la voiture)

Jaser, potiner (bavarder, discuter)

Pogner (agripper, empoigner ou encore avoir du succès en amour)

Se faire passer un sapin (se faire rouler)

Se pogner l'cul (ne rien faire, paresser)

Sacrer son camp (partir, quitter)

Se sauter dans la face (s'engueuler)

Taponner (perdre son temps)

Tirer la pipe à quelqu'un (agacer, taquiner)

Les anglicismes:

Baquer (donner son appui, son accord)

Bosser (se comporter comme si on était le patron)

Canceller (annuler)

Une cédule (un horaire)

Être djammé (coincé), raqué (fatigué, endolori), dérenché (en piteux état), fucké (brisé), badloqué (malchanceux).

Kiquer (donner un coup de pied)

Ouatcher (garder à l'oeil)

Ploguer (brancher)

Puncher (donner un coup de poing)

Slaquer (congédier)

Spotter (apercevoir)

Rusher (se dépêcher, faire à la hâte)

Toffer (endurer une situation désagréable)

Tripper, bozer (avoir énormément de plaisir, être en extase)

Vedger (paresser, perdre son temps)

La sloche (gadoue), la scrappe (déchets), la poque (rondelle de hockey), l'élévateur (ascenseur), le flat (crevaison), le beurre de pinottes (d'arachides).