29 de dez de 2009

E que venha 2010!

"Você é o contador de histórias de sua própria vida, e poderá ou não criar sua própria lenda."
Isabel Allende


Oi meu povo

A frase acima me fez pensar em como nós realmente podemos ter o controle de nossas vidas.
Quando eu tomo uma decisão, geralmente vou atrás do que quero e só paro quando consigo. Tem sido assim minha vida, não posso reclamar de nada, pois tenho alcançado meus objetivos. É claro que nem sempre eu consigo o que quero na hora que quero, mas mais cedo ou mais tarde dá certo. Até porque, como já diz o ditado, “no fim tudo dá certo, e se não deu certo é porque ainda não chegou ao fim”.
E porque essa filosofia toda? Apenas pra dizer que 2009 foi um ano que me trouxe muitos desafios, ganhos e perdas, alegrias e tristezas. Mas, além disso, foi um ano que me provou mais uma vez que quando a gente quer alguma coisa, e vai atrás de verdade, a gente consegue. O fato de fecharmos o ano com o visto do Canadá é mais uma prova disso.
Agora, o que esperar de 2010? No meu caso, vou continuar a caminhada (seja onde for) atrás dos sonhos, das metas e objetivos e só parar quando alcançar cada um deles.
E isso é o que desejo a todos os leitores deste blog. Espero que a cada dia, a cada vitória ou mesmo derrota rotineira, a esperança de dias melhores e de superação de limites não abandone ninguém (principalmente vocês, mamusca e papisco).

E que venha 2010!

Bjokas
28 de dez de 2009

Os próximos passos...

Olá pessoal

O Natal já passou, o novo ano começa em poucos dias e a ansiedade que permeia a nossa vida aumenta a cada minuto...
A proximidade da partida está fazendo com que minha cabeça fique em estado de piração total, 24 horas por dia.
Tem tanta coisa para ser resolvida que dá até tontura pensar... são detalhes e mais detalhes que não podem ser deixados de lado. Mas enfim, vamo que vamo!
Como eu quero estudar por lá antes de encarar o mercado de trabalho (minha área é comunicação, e sem saber francês mmmuuuiiitttooo bem vai ser difícil trabalhar), tenho analisado as opções e cheguei a conclusão que o melhor é fazer logo meu mestrado. Mas meu “probleminha” é a língua, ou melhor, a falta dela. Não tenho ainda condições de encarar uma prova de proficiência na língua francesa e obter nota suficiente para ser aceita no curso. Por isso estou tentando uma matrícula, ainda estando no Brasil, para o curso de Francês como língua estrangeira.
Já mandei dois e-mails para a coordenadora do curso na Universidade de Laval, mas ainda não obtive resposta. O jeito é esperar... aliás, esse verbo é de doer, viu??? rs
Mas se alguém conseguiu sair do Brasil já matriculado em uma universidade do Québec, por favor, me passe as dicas. Serão muito úteis!

Bjokas
26 de dez de 2009

Para não passar em branco....

Estamos viajando, mas para não passar em branco...
BOAS FESTAS!!!!
Saúde e paz a todos!!!!
Abraço apertado.
7 de dez de 2009

Ligações grátis

É pessoal, como um bom contador (canguinha) encontrei mais uma forma de economizar.
Ligações gratuitas entre Brasil e Canadá. Na verdade o site que vou indicar faz ligações gratuitas entre muitos países e até mesmo aqui dentro do Brasil.
É bem simples. Você entra no site (NONOH), indica seu telefone com o DDD (no Brasil só pode ser telefone fixo, no Canadá pode ligar de fixo ou móvel) e indica o telefone que quer ligar (nas mesmas condições, não pode ser celular do Brasil).
Ai é só esperar que seu telefone irá tocar. Atenda e espere completar a ligação.
É isso e vamos que vamos!!
Abraço a todos.
2 de dez de 2009

A família não aumentou...

Ninguém merece, viu meu povo... até ontem estava tudo arrumado, organizado, decidido... o Barnei já era meu! Pois é, era é o tempo verbal correto para a situação. O marido cortou meu barato e o que estava certo se tornou quase certo e acabou não acontecendo.
O Barnei não fará parte da família. Não vai com a gente para o Canadá.
Nem quero falar muito no assunto, mas magoei... de verdade.
Sei que o marido tem sua razão. Ele, aliás, é racional. Pensa nos prós e contras (mais nos contras... humpf) antes de fazer as coisas. Tudo bem, tudo bem... não quero ninguém brigando com o marido não. Entendi as razões dele e já aceitei. Ele é razão e eu emoção.
Agora vamo que vamo, né?
Mas para amenizar a tristeza da quase chegada do Barnei, não é que aparece, batendo a nossa porta, um bebê passarinho? Verdade... ele literalmente chegou em frente a nossa porta, ficou bicando até o marido abrir e entrou. Aliás, depois de entrar não quis mais sair. Ficou andando (já que ainda não voa, pois é muito pequeno e sem penas) de um lado para o outro. Parou ao lado do sofá e ficou ali, olhando, enquanto o marido estava mexendo no computador (acho que ele pensou que o marido era a sua mãe...rs).
Gente, o danado do passarinho não foi embora. Pediu comida (veja a foto), dormiu em casa e só não está mais aqui porque a Dona Tereza, nossa ajudante do lar, levou ele pra casa (ela tem muitos passarinhos e na casa dela ele poderá aprender a comer e voar com os seus semelhantes).















Ai galera, acho que a nossa casa no litoral está virando um hotel fazenda ou um petit zoo... ehehehhehe... vai saber.
Só sei que agora, sem Barnei (que nem chegou, snif), sem passarinho e sem tamanduá (lembram???) fico esperando o próximo bicho que vai aparecer na nossa porta.
Aff

Bjokas
30 de nov de 2009

A família vai crescer

É meu povo, o apelo popular deu certo e o marido aceitou (meio a contra gosto) o Barnei... uhuuuuuuuuuuu... ehehhehehhe
Ele ainda não está em casa, pois vai tomar a primeira vacina na quinta e só vem pra cá no final de semana.
Minha mãe falou que eu arrumei dor de cabeça, mas acho que não... enfim, sei lá. De qualquer forma acho que vai ser legal ter o Barnei nos acompanhando nesta empreitada.
Agora preciso saber os detalhes para poder levá-lo embora. Aliás, quem souber e puder me indicar o que fazer, vou agradecer muito.
Depois que ele chegar em casa coloco mais fotos aqui no blog.

Bjokas
Oi meu povo, acabo de encontrar os passaportes (viajantes). Eles estavam nos Correios, como eu previa, ainda bem... RS
Estão lindos, maravilhosos, com nossos vistos estampados, com data de emissão 13/11/2009, e expiram em 09/10/2010. Além dos passaportes, no envelope também veio uma carta (enorrrmmmeee), com várias instruções, e mais uma ficha de Confirmação de Residente Permanente, que deve ser entregue ao chegarmos ao Canadá.
Agora chegou a hora de prepararmos tudo para a viagem. Ficamos no litoral até o final de fevereiro. Em março a gente fica pingando de casa em casa, pois já teremos entregado nosso apartamento, e, se tudo der certo (e vai dar), viajamos no final de março.
Por enquanto, fico trabalhando feliz da vida, meio período, e curtindo a família e a praia, lógico... ehehhehehe
O marido está de férias prolongadas, só curtindo mesmo, até chegarmos ao Canadá.
E vamo que vamo...
Ah, obrigada a todos que deixaram recadinhos no post anterior. O Barnei ainda não é meu, mas ainda há esperanças... rs

Bjokas
Oi meu povo...

Nossos passaportes chegaram... não em casa, mas aqui no litoral. Pois é, o carteiro trouxe o famoso envelope do consulado, mas não achou ninguém em casa e o levou de volta, segundo nossa vizinha. Agora teremos que procurar os passaportes lá na sede dos Correios. Enfim, acho que os eles decidiram viajar antes da gente, fazer o quê?
Além da busca pelos danados passaportes, tenho mais uma difícil luta pela frente... convencer o marido a me deixar levar embora um bichinho que apareceu na minha vida...
Hoje, pela primeira vez, me apaixonei por um cachorro... é verdade, cachorro, quatro patas, focinho e rabo abanando... e agoraaaaaaaaaaaa???
O danadinho gostou de mim também, o que eu posso fazer? Quero levar pra casa, quero ele passeando no Canadá, com botinhas de neve e tudo, mas o marido não quer.
Por isso, queridos amigos, decidi fazer um apelo popular. Aqueles que acham perfeitamente viável (não tão perfeitamente, mas pelo menos viável) a ida do adorável Barnei (é o nome do bonitinho) para o Québec, por favor, manifeste sua solidariedade a mim (e a ele) aqui no blog. Olha que figura mais fofa...















Ele é um Boxer, branco de olhos azuis, pronto e disposto a responder nossos comandos em francês. Ah, tem mais uma coisa, por conta da sua brancurinha linda, os veterinários dizem que o melhor pra ele é não ficar muito exposto ao sol forte... então acho que o Canadá é a pedida perfeita, não é??? rs
E aqui fica meu apelo... marido, deixa o Barnei ir embora com a gente... por favorrrrrrrrrrr!!!
Gentemmmmm, me ajudemmmmmmmmmmmm!!!
23 de nov de 2009

Ainda pesquisando as passagens

Boa noite pessoal,
Acabamos de ver uma outra possibilidade, a escala no México.
Como no México não há necessidade do visto de trânsito (como acontece nos EUA), a possibilidade de fazer um voo saindo de São Paulo, com escalas na Cidade do México e Toronto, antes da chegada em Québec parece uma boa opção.
Logicamente que a vantegem é o preço, já que não há a possibilidade das 3 malas e fica muito mais longe e demorado.
Esse roteiro sai por volta de R$ 1.100,00.
Bom, estão aparecendo opções para baratear o preço.
Vale ver se funciona.
Abraço.
Vejam o simulado:

20 de nov de 2009

Para comprar as passagens

Bom dia pessoal
Agora começa a busca pelas passagens.
Estive vendo os preços e estão por volta de R$ 2.300,00 cada.
Mas (sem choradeira) existe a possibilidade da compra de pontos de programa de fidelidade, o que pode reduzir expressivamente esse preço.
Ainda pesquisando, vejam o que diz o blog CANADA ARRETADO DE BOM.
Assim que tiver mais notícias, blogo.
Abraço
18 de nov de 2009

Vistos OK....

Ontem recebemos um telefonema do consulado dizendo que os passaportes com os vistos já estão prontos e confirmando endereço para entrega.
Agora é só escolher a data da viagem.
Vamo que vamo.
Abraço.
10 de nov de 2009

Passaportes entregues

Oi meu povo

Hoje o marido, que estava em SP, entregou nossos passaportes no consulado após pagar a taxa de R$ 825,00 por cada visto.
Eles nos serão devolvidos via correio, por carta registrada, e devem estar em nossas mãos daqui uns 10 dias, segundo informou o consulado.
Essa será a vez da nossa penúltima espera. A última será aguardar o dia da partida, que deve demorar um pouquinho... a perspectiva, como eu havia dito, é março de 2010.
Mas confesso que mesmo com a decisão de ir embora apenas no ano que vem já ter sido tomada, ter chegado praticamente ao final deste processo longo (e caro) é um alívio.
Esperamos agora que nossos amigos de jornada também fechem o ano com o passaporte carimbado em mãos... rs

E vamo que vamo meu povo.

Bjokas
6 de nov de 2009

Pedido dos passaportes

Oi meu povo

Como todos já sabem, estamos morando no litoral, numa pacata (pacatíssima) cidade que apelido de "Tubiacanga"... rs... Tudo aqui demora um pouquinho pra acontecer, e não poderia ser diferente com nosso pedido de passaportes.
Na sexta-feira passada nossa amiga Márcia, que tem o mesmo timelines que o nosso, recebeu o pedido dela. O nosso, como precisou viajar e descer a serra, chegou hoje pela manhã.
Pois é meu povo, pelo menos as coisas por aqui demoram pra acontecer, mas acontecem, não é??? ehehehehhehe
Como o marido vai até SP na semana que vem, ele levará nossos passaportes pessoalmente ao consulado.
De qualquer forma, nossa partida está prevista para março.

E vamo que vamo meu povo querido!!!

Bjokas
25 de out de 2009

E o tamanduá...

As fotos do nosso ilustre visitante...





Oi meu povo...

A falta de internet já está me deixando doida, mas enfim vamo que vamo, né??? eheheheheh
Por enquanto vamos abusando da net da família.
A semana que passou foi uma correria. Eu voltei a trabalhar e já cai no meio de um turbilhão. Resumo da ópera, trabalhei mmmuuuiiitttooo... inclusive na sexta a noite e no sábado... rs
Mas tá bom. Pelo menos ontem, depois que eu sai do trabalho, peguei o carro pra voltar pra casa e a paisagem que via nada mais era do que o mar e Ilhabela. Desculpa meu povo, mas é impossível deixar de comentar que esse lugar é bonito demaissss. De qualquer forma, não vejo a hora de vislumbrar outras paisagens, digamos mais geladas... rs
Ah, quase me esqueço de comentar uma coisa muito imprevisível que aconteceu ontem. Saimos a noite com nossos primos para tomar uma cerveja e quando voltamos havia uma visita muito especial circulando em frente ao portão de casa... um tamanduá... verdade, um tamanduá bebê. Era pequeno e parecia meio perdido e assustado. Acho que ele desceu do morro e tava procurando comida e água, sei lá. Só sei que foi uma situação inusitada. O bichinho chegou a ficar pra dentro do nosso portão, mas fugiu por baixo dele. Ligamos para a polícia florestal, mas nos informaram que ele se ele estava na rua, sem machucados, que deveriamos deixá-lo ir embora sozinho. Fiquei com medo dele descer a rua e sair na avenida, mas ele subiu em direção ao morro e sumiu. Espero que tenha voltado pra casa e que ninguém tenha tentado pegar o bichinho.
Vou baixar as fotos que tirei dele e postar aqui depois.
Fora situações deste tipo, a vida no litoral está tranquila e na boa. Estamos agurdando o pedido dos nossos passaportes ansiosamente. Mesmo preparando nossa ida apenas para o ano que vem, a tranquilidade de ter os vistos na mão vai se bem-vinda.
E por enquanto é isso pessoal.
Estamos com saudades dos amigos de Sampa, mas aguardando a visita de todos.

Bjokassssssssssssssssssssssss
20 de out de 2009

Direto do litoral

Olá pessoal, ressurgimos das cinzas... rs... agora postando diretamente do litoral.
Fizemos a mudança no sábado, dia 10, em pleno final de semana prolongado. E contamos com a ajuda dos amigos do Tiguidou, Nayara e Felipe, que curtiram o que sobrou do feriado aqui com a gente... na praia, é claro... ehehehe
Nossa nova casa é super agradável e o melhor dela são os passarinhos..., pois é, acordo todos os dias com muitos passarinhos cantando... até que é um bom despertador...rs.
O nosso único problema tem sido a falta de internet. O speed demora para ser instalado e talvez nem haja disponibilidade. Aqui, em “Tubiacanga”, as únicas opções à Telefonica são os modens de operadoras de celulares e a internet via rádio. No primeiro caso, é preciso fechar contrato por um ano, e um cancelamento antes do fim desse prazo resulta em multa... alta...
Já para ter internet via rádio é preciso comprar a antena, pagar mensalidade e sofrer com as interferências do tempo na conexão... enfim, ainda não sabemos como resolver o problema de conexão. Por enquanto, usamos a casa dos parentes ou uma rua que tem hot spot aqui.
Só estou preocupada com a francisação en ligne. Já perdi aula e precisei mandar e-mail para meu tutor pedindo para fazer outro dia.
Enfim meu povo, a vida aqui no litoral já está muuuiiitttooo mais calma que em São Paulo, e tirando o problema com a internet, está tudo muito bom.
Ah, quase esqueço de dizer que também já alteramos nosso endereço junto ao consulado e assim que nossos exames chegarem a Trindade e Tobago seremos informados e receberemos nossa solicitação de passaportes aqui no litoral.
Essa mudança também causou um erro. Acabamos recebendo os pedidos de exames de novo.
Por enquanto é isso meu povo. E vamo que vamo...
Bjokas
6 de out de 2009

Exames realizados

Oi meu povo...
Hoje fomos ao médico e fizemos os exames solicitados pelo consulado.
Foi tudo muito tranquilo. O médico faz o exame de urina no próprio consultório, afere pressão, escuta coração, mede e pesa, e faz exame de vista (super simples, por sinal). Ele também faz perguntas para saber se já fizemos alguma cirurgia, se tomamos alguma medicação frequente, doenças que já tivemos, se temos o hábito de beber e quantos drinks por semana costumamos ingerir... enfim, faz uma pequena vistoria na nossa vida, mas nada que possa atrapalhar os planos... rs
Depois ele nos encaminha para o laboratório para realizarmos as análises clínicas de HIV, sífilis e radiografia de pulmão. Eu também precisei fazer exame de hepatite, pois já tive a doença na infância.
Nós decidimos ir ao mesmo médico que outro casal amigo nosso havia ido. O consultório dele fica na Rua Sergipe, uma travessa entre a Av. Angélica e a Consolação. Ele nos pediu pra fazer nossos exames no Lavoisier da própria Av. Angélica, que é super perto. E o melhor de tudo, o laboratório encaminha os resultados diretamente para o médico, que por sua vez os encaminha para Trindade e Tobago. Nós só precisamos pagar... ehehheheh
Pois é, o din din que fica nessa etapa do processo também não é pouco.
Vamos lá:
- R$ 250,00 por consulta (R$ 500,00 no nosso caso)
- R$ 107,00 para cobrir o envio dos exames por Fedex para TT
- R$ 87,00 de exames laboratoriais (nós temos Unimed Nacional que cobriu esse custo)
Agora é esperar (mais um pouquinho... rs). Segundo a secretária do consultório, se o laboratório entregar os resultados até quinta (08/09), na sexta eles já encaminham para TT. Do contrário, é enviado na segunda-feira. De qualquer forma, leva apenas 3 dias úteis para chegar lá.
E vamo que vamo meu povo... e daqui a pouco chega o nosso visto... ehehhehe

Bjokassss
1 de out de 2009

Agora chegou mesmo...

Galera, o pedido dos exames médicos chegouuuuuuuuu... uhuuuuuuuuuuuuuuuuu
Ontem, quando soube da chegada dos pedidos na casa dos amigos, já fiquei eufórica... vocês não imaginam como estou agora... ai, que alívio!
Enfim, amanhã cedo vou agendar a consulta e tentar resolver esta questão ainda na semana que vem, já que no dia 10/10 é dia de mudança... o litoral nos espera.
Conto tudo sobre a consulta e os exames depois, ok?
Por enquanto, é só alegria e vamo que vamo!!! ehehehehe

Bjokas
30 de set de 2009

Exames a caminho?

Ai galera, hoje é um dia feliz... sabem por que?????? Os pedidos dos exames médicos estão chegandoooooo... uhuuuuuuuuuuuuuu...
Não, não... o nosso ainda não chegou, mas a nossa amiga Márcia, do blog Pays Hiver, que fez a entrevista e abriu o processo federal junto com a gente, recebeu o pedido hoje... ai, que alegriaaaaaa...
Então acredito que esta semana teremos boas notícias. Tudo bem que estamos de mudança, e que teremos que alterar nosso endereço junto ao consulado, mas se pelo menos os pedidos dos exames chegarem antes de partirmos já será um estresse a menos.
É mole não, viu... parece que acontece tudo junto na vida da gente. Mas tá bom, ou melhor, tá ótimo assim. Pelo menos temos aventura e história pra contar.
Enfim galera, estou nessa euforia sem nem ter recebido a tão esperada visita do carteiro. Imaginem quando ele nos presentear com o danado do envelope pardo??? rs
Por enquanto eu fico alegre com a alegria dos amigos...
E vamo que vamo!

Bjokas
E aí pessoal, tudo beleza? Faz um tempinho que não escrevo, só a Paty tem postado, mas vamo que vamo.
Lembrei de uma curiosidade que aprendi já há algum tempo. É a origem da palavra "PAS". A tradução de "PAS" é "PASSO" (de andar mesmo), porém, atualmente é usada para indicar negação.
Como a diferença da pronúncia de algumas palavras em francês é pouco expressiva, era necessário algo para evidenciar a negação, pois o "NE", que quer dizer "NÃO", era uma destas "pouco expressivas".
Existiam várias expressões no linguajar cotidiano antigo, como:
- Je ne parle mot. (Eu não falo palavra)
- Je ne bois goutte. (Eu não bebo gota)
- Je ne mange mie. (Eu não como migalha)
e, a mais usada:
- Je ne marche pas. (Eu não ando passo)
O "PAS", com uma pronúncia muito forte, começou a ser usado para outras frases, tomando o lugar do "NE" na hora de representar a negação.
Hoje, a maioria das pessoas não utiliza mais o "NE" na hora de falar.
Tá, não mudou a vida de ninguém, mas achei curioso...rsrs
Abraço a todos.
É meu povo, hoje preciso manifestar alguns sentimentos.

O primeiro é de alegria por dois motivos:
1- os amigos que estão fazendo a entrevista estão passando e agarrando o tão sonhado CSQ. Parabénssss a todos!!!
2- mesmo com a greve dos correios, tem gente recebendo o pedido dos exames (ver blog La vamos nós), e detalhe, gente que deu entrada em março, ou seja, tá chegando a nossa hora.

O segundo sentimento é o de tristeza, pois como disse antes, estamos de partida para o litoral e, mesmo sendo SP uma terra, eu diria, meio sem lei, sentirei falta dos amigos que fiz aqui, das possibilidades de conhecer e aprender diferentes coisas todos os dias.

O terceiro sentimento é uma mistura de esperança e renovação, já que a mudança, na minha vida (e na do marido também) funciona como um recarregador de baterias. É verdade, somos movidos pela vontade incessante de mudar sempre... vai entender... odiamos monotonia.

Pois é galera, agora vamo que vamo rumo ao litoral/Québec/e onde mais o vento nos levar... e é claro, precisamos comemorar os CSQs... o que acham, meu povo?

Bjokas
É meu povo, acho que chegamos ao podium dessa vez. Campeões... primeiríssimo lugar... sabem do que? Espera... ahahahhaha
Já temos somados 429 dias de processo, entre provincial e federal, e ainda aguardamos o pedido dos exames. Haja coração!!!(Se alguém está à frente nesta corrida às avessas, por favor, se pronuncie, pois o Timelines pode estar desatualizado.)
Nós demos entrada no processo provincial no início de julho, aproximadamente duas semanas depois de um pessoal da École. E o que rolou? Esse mesmo pessoal JÁ está no Québec e nós ainda estamos AQUI!
Mas galera, hoje vi no blog "Lá Vamos Nós" que alguém da turma que deu entrada no federal em março já recebeu os pedidos... quem será esta pessoa??? De qualquer forma, foi um sortudo, pois com Correios em greve, tudo está parado.
Divido minha angústia com vocês, companheiros de jornada: tomara que os Correios e seus queridos funcionários entrem logo em um acordo e terminem a danada greve.
E vamo que vamo!

Bjokas
16 de set de 2009

Mudar antes de mudar...

É isso mesmo meu povo, a gente vai mudar antes de mudar, ou seja, estamos de partida antes da partida, vamos embora antes de ir embora... rs
Brindeirinha a parte, estamos realmente de mudança. Decidimos, levando em consideração váaaarrriiiooosss motivos, voltar para o litoral (lugar de origem) e ficar lá até o final do processo federal (que há de acabar logo, antes que a espera acabe comigo).
Vamos em busca do equilibrio emocional e da paz que São Paulo, infelizmente, não nos permite ter.
Confesso que esta decisão mexeu com meus nervos já abalados pela rotina incessante da espera, mas como diz o marido, vai ser melhor assim.
Mas apesar de tudo, amigos, continuaremos plugados nas novidades, acompanhando todos os blogs e mantendo contato com vocês, mesmo que, por enquanto, seja apenas virtualmente.
E continuo a dizer... a gente se vê no Québec!!!

Bjokas
Pra quem segue o grupo da École Québec já não é mais novidade, mas vale a pena registrar aqui no blog que o pessoal de fevereiro já (ou até que enfim) está recebendo o pedido dos exames médicos.
Nós, que permanecemos na espera, pelo menos temos o conforto de saber que o prazo estipulado pelo consulado não está estourando, apesar da demora para a chegada destes pedidos ser de meses.
Enfim, a espera é longa, mas a recompensa é grande.
Eu sempre digo uma frase que cabe muito bem aqui: “todo esforço é recompensado!”. E o nosso (meu, do marido e de todos os companheiros de estrada) será.
E a gente se vê no Québec meu povo.

Vamo que vamo!!!

Bjokas
31 de ago de 2009

Errata

É pessoal, não me atentei que o preço era sem a passagem aérea.
Foi mal e obrigado pela correção.
rsrs
Vamo q vamo.
28 de ago de 2009

Impressionante

Amigos, não sei como essas coisas funcionam, mas deem uma olhada na promoção da CVC, para um passeio pelo Canadá.

1ª Cidade - TORONTO - 2 Noites
Hospedagem: THE WESTIN HARBOUR CASTLE HOTEL TORONTO
Diária com café da manhã continental

2ª Cidade - VANCOUVER - 1 Noite
Hospedagem: QUALITY HOTEL DOWNTOWN OTTAWA
Diária com café da manhã continental

3ª Cidade - QUEBEC - 2 Noites
Hospedagem: GOUVERNEUR HOTEL QUEBEC
Diária com café da manhã continental

4ª Cidade - MONTREAL - 2 Noites
Hospedagem: BEST WESTERN VILLE MARIE HOTEL & SUITES
Diária com café da manhã continental

5ª Cidade - TORONTO - 1 Noite
Hospedagem: THE WESTIN HARBOUR CASTLE HOTEL TORONTO
Localizado Próximo ao Centro de Toronto
Diária com café da manhã continental

Preços por pessoa em reais
Duplo: 2.530,56
Individual: 3.586,56
Triplo: 2.319,36
Quádruplo: 2.204,16
Criança 2 A 11: 1.301,76

Como eles conseguem fazer esse preço se só a passagem aérea + taxas dá aproximadamente R$ 2.300,00?
Acho que vale a pena ficar uns dias nos hotéis..rsrsr
Abraço.
16 de ago de 2009

Oficialmente encerrado...

A partir deste final de semana, considero oficialmente encerradas as chances de receber os pedidos de exame antes do prazo que o funcionário do consulado tinha me dito (lembram do post polêmico que coloquei mês passado?).
Portanto, exames médicos só em dezembro e viagem, provavelmente, só em março do ano que vem.
É triste, mas é verdade.
Abraço a todos.
30 de jul de 2009

Fim de curso

Olá pessoal

Hoje terminamos mais uma etapa dos estudos de francês. Finalizamos o curso CP1 (intermediário 1) intensivo na Aliança Francesa.
Foi um mês cansativo, pois concluímos 50 horas de aula estudando 4 vezes por semana, 3 horas por dia. Mas valeu a pena. Reforçamos conceitos que já haviamos visto antes e também aprendemos novas coisas.
Confesso que não está sendo fácil assimilar a língua, mas vamo que vamo, né? eheheh... o negócio é continuar estudando.
Não faremos outro curso por enquanto, mas continuaremos com a francisation en ligne, que também está sendo super legal. Apesar de não termos nos dedicado durante este mês da forma como deveríamos (devido, claro, ao ritmo frenético do curso da AF), não a deixamos de lado totalmente. Agora vamos voltar a nos dedicar de forma adequada.
Pois é galera, a gente continua esperando que o processo feredal saia do limbo e dê aquela "andadinha" básica. Enquanto isso, o negócio é estudar, e muito.

E vamo que vamo!
Bjokas
27 de jul de 2009

Formulário embassado...

Oi meu povo

O marido e eu quase tivemos um treco pra preencher o danado do formulário IMM 5406, que precisamos reenviar para o consulado. Nele, temos que colocar o nome, data de nascimento, estado civil e endereço dos nossos pais e irmãos, inclusive os dados dos falecidos. Tudo bem, nada muito difícil, certo? Errado. O marido tem irmão até... com ele são 7, cada um mora em um lugar, cada um com um sobrenome diferente... ufa, deu canseira só de procurar os dados de todos.
Mas tudo bem, essa foi a parte fácil da história.
Com os dados em mãos, fomos preencher o documento. O danado pode ser preechido no arquivo pdf, mas não pode ser salvo. Nossa impressora quebrou... perdemos tudo o que fizemos. Fomos então à uma lan house, preenchemos novamente, imprimos e voilá, agora achavamos que estava tudo certo...
Fui hoje, toda contente e saltitante, ao consulado entregar o danado. Chegando lá, bonitona na hora do almoço, a moça me diz que só poderia entregar documentos entre às 9 e 11h ou entre às 15 e 16h... não acreditei, mas disse muito obrigada e voltei ao trabalho.
Às 15h pego o taxi novamente e vou até lá. Subo, feliz e contente, como sempre, entro na fila, espero minha vez e entrego o danado. A moça abre e pergunta: "Vocês colocaram todos os familiares no mesmo formulário?" Eu respondi que não, que havia um formulário para cada um de nós. A moça me fala o seguinte: "Mas os dois têm o seu nome como demandeur." E eu pergunto: "E não é pra ter? Sou a requerente principal." Ela responde:"Não, nesse formulário especificamente tem que colocar como demandeur o nome do seu marido, pois aqui tem o nome dos parentes dele. Você pode refazer pra não ficar rasurado?" Eu disse: "Ok,faço sim..."
Sai de lá com aquela cara de não tão feliz e saltitante como antes, mas o que há de se fazer.
Preenchi novamente o danado e amanhã levo lá.
Nunca vi um formulário tão embassado... ehehehehhe
Mas vamo que vamo!

OBS.: ah galera, a pessoa que recebeu o pedido dos exames na sexta passada deu entrada no federal em março... a coisa parece que tá andando sim...

Bjokas
26 de jul de 2009

Mais infos...

Oi gente

Como eu disse no post anterior, soube de uma pessoa que recebeu o pedido dos exames na sexta-feira (24/07). Entrei em contato com a tal pessoa e soube que também solicitaram mais documentos para ela duas semanas atrás.
Então, vamos levar o danado IMM 5406 amanhã mesmo no consulado e acho que vai dar para manter o plano de imigrar ainda este ano... quem sabe???

Vamo que vamo!
Bjokas
25 de jul de 2009

Exames médicos???

Não galera, o pedido dos exames médicos não chegou ainda... mas recebemos hoje uma carta do consulado sim...
Infelizmente o envelope chegou com um solicitação para reenviarmos o formulário IMM 5406, pois não haviamos preenchido o nome dos nossos irmãos nele. Enfim... vamos reenviar né...
Mas de qualquer forma, acabei de saber que tem gente que recebeu o pedido ontem... ontemmmmmmmmmmmmmm... então as esperanças estão ressurgindo.
Quem sabe, a gente manda logo esse danado formulário e recebe, logo também, o pedido dos exames???
Pois é galera, acho que teremos surpresas em breve... rs
Bjokas
15 de jul de 2009

Ainda repercurtindo

Bom pessoal, para colocar um ponto final nesta história, decidi esclarecer como tudo aconteceu.
Tivemos uma conversa informal (não oficial) com uma pessoa que trabalha no consulado sobre o andar do processo federal, quebequense ou não, e o teor da conversa foi este:
- Como anda o processo?
- Estamos com uma demanda crescente de novos vistos aqui no Brasil e não há possibilidade de liberar tantos vistos tão rapidamente.
- E o pedido de exames médicos?
- Também tivemos que diminuir o ritmo para acompanhar a emissão de vistos.
- Isso quer dizer que quem não recebeu ainda, não receberá tão cedo?
- Não, tem uma leva que já foi processada e estamos enviando os pedidos.
- E quem não estiver nesta leva?
- Provavelmente só liberaremos novos pedidos em dezembro, para que a data deste não fique muito distante da emissão do visto, pois os exames tem validade.
- Isso quer dizer que novos vistos virão somente ano que vem?
- Sim, os processos ainda não analisados deverão receber os vistos somente em 2010.

Esta pessoa também fez questão de salientar que esta decisão é atualíssima e que qualquer mudança de cenário pode mudá-la.

Então, boa sorte e que todos estejamos nesta leva.
Abração.
Oi galera

Sei que a notícia do post anterior está assustanto muita gente, e acreditem, nos assustou também, pois estamos com planos de ir embora ainda este ano, mas claro, tudo depende do consulado.
O comentário que o marido citou no post anterior existiu, mas não saiu em nenhum blog, nenhum site, apenas ouvimos isso de uma pessoa do consulado e, por isso dissemos que que a fonte é segura.
Mas especulações sempre existem. Precisamos ficar com o pé atrás.
Se a gente tiver qualquer novidade em relação ao assunto, com certeza colocaremos aqui.
Por enquanto, o que nos resta é realmente esperar... e haja ansiedade... rs

Bjokas
Neste fim de semana tivemos notícias sobre o andamento do processo, uma boa e outra ruim.
A boa é que nosso endereço finalmente apareceu no E-CAS. A ruim é que ficamos sabendo, de uma fonte de dentro do consulado canadense, que os pedidos de exame estão suspensos até dezembro.
Pelo que ficamos sabendo, o consulado só deve liberar novos vistos de residente permanente em 2010.
Agora a dúvida é se nós estaremos ainda nesta leva de julho ou na de dezembro.
Bom, continuo na fé, já que mais um indício (o endereço no E-CAS) nos faz crer que está chegando perto.
E vamo que vamo.
Abraço a todos.
2 de jul de 2009

Uma luz no fim do túnel...

Pois é galera, parece que o processo federal resolveu andar... e já não era sem tempo...rs
Li em um blog que uma pessoa que deu entrada em janeiro deste ano acabou de receber o pedido dos exames médicos. A mesma coisa aconteceu com uma pessoa de um grupo de imigrantes atuais e futuros do qual participo.
Ou seja, ainda há esperança que o nosso pedido chegue em breve e a gente consiga ir "simbora" ainda este ano.
Enquanto isso, estamos fazendo a francisação on-line e ontem começamos um intensivo de férias na Aliança Francesa.
O curso on-line é super bacana, mas demanda uma coisa que eu, particularmente, tenho pouco... disciplina para estudar sozinha... rs. O marido é mais atuante que eu e está mais adiantado nos exercícios.
Quanto a Aliança, ainda não deu pra formar uma opinião mais concreta, pois ontem foi meio que uma aula de apresentação entre os 9 alunos do curso. Quem sabe daqui uns dias. Teremos aula de segunda a quinta-feira durante todo o mês de julho.
É isso galera, agora é hora de "jogar para o universo" os pensamentos positivos quanto ao andamento do processo e continuar na luta... e haja pensamento positivo, rs.
Bjokas
23 de jun de 2009

Alarme falso...

Ontem a gente foi verificar a caixa de correio do prédio, como é nosso costume diário. E não é que tinha um envelope pardo, com alguma coisa escrita que lembrava médico... meu coração disparou, quase tive um treco gente.
Só que mais uma vez foi alarme falso. Era apenas mais uma daquelas cartas de associações/ongs ou sei lá o quê pedindo ajuda financeira para continuar salvando vidas nos países miseráveis do mundo. Nada contra a ação do grupo, mas eu fiquei muuuiiitttooo decepcionada... :(
Enfim, continua a espera pela solicitação dos exames médicos. Tenho lido em muitos blogs e no grupo da École Québec que todo mundo que deu entrada no processo federal este ano está na mesma, esperando...
Pelo que sei apenas um casal, do blog Temperatura Máxima, recebeu a solicitação dos exames este ano e agora aguarda o visto - que tenho certeza chegará logo. Mas eles não são do processo via Québec.
Se alguém tiver mais notícias sobre o processo federal, por favor nos dê uma luz!!! rs
Bjokas
16 de jun de 2009

Documentos importantes

Olá pessoal

Enquanto nosso processo não anda, a gente vai buscando mais e mais informações para facilitar a nossa imigração. Como sou muito prática (adepta total da lei do menor esforço) procurei e achei uma lista de todos os documentos que devemos levar ao imigrar.
Então nada mais fácil do que ter um check list desses documentos para que não fique nada para trás na hora de ir embora.
É bom alertar que esta é uma lista genérica e pode não ser a ideal para todos.
Ah, deixei a lista em francês... bom para praticar... rs
Bjs


Pour les autorités, les études, l'employeur et les banques:

- Certificat de sélection du Québec
- Visa de résident permanent valide apposé dans votre passeport (délivré par le gouvernement canadien) et confirmation de votre statut de résident (délivré par le gouvernement canadien)
- Passeport et documents de voyage (surtout si vous ne venez pas à partir d’un vol direct au Québec)
- Autres pièces d’identité (carte nationale d’identité, carte d’électeur…)
- Certificat de naissance, livret de famille, certificat de mariage, documents de divorce
- Diplômes, certificats d’études et autres attestations de scolarité
- Relevés de notes
- Description des cours et des stages suivis
- Attestations d’emplois, d’expériences de travail
- Lettres de recommandation d’anciens employeurs et de votre employeur actuel
- Curriculum vitae à jour
- Une liste précise de tout ce que vous apportez avec vous au Québec en cas de contrôle douanier ou d’arrivée différée des biens.
- Un extrait de casier judiciaire de votre pays d’origine ainsi qu’un certificat de position militaire, même pour les personnes n'ayant pas fait le service militaire.

Pour la santé

- Dossier médical, dentaire, carnet de vaccination
- Preuve d’assurance du régime de sécurité sociale du pays d’origine
- Lettre de votre employeur confirmant votre statut et le nombre d’heures travaillées

Pour la vie de tous les jours

- Permis de conduire valide et/ou permis international
- Lettre de recommandation de votre banque
- Preuves de fonds (relevés de banques, investissements...)
- Historique de crédit, si possible
- Lettre de recommandation d’anciens propriétaires

Tous les documents énumérés précédemment pourront vous être utiles au Québec pour obtenir :

- Un numéro d’assurance sociale
- Une carte d’assurance maladie
- Un permis de conduire
- Pour inscrire vos enfants à l’école ou vous inscrire vous-même à la faculté
- Faire reconnaître vos acquis scolaires et professionnels
- Ouvrir un compte bancaire
- Demander un prêt hypothécaire
- Louer un logement


Fonte: www.immigrantquebec.com
12 de jun de 2009

Dólar canadense em baixa

Oi pessoal

Acabei de fazer uma cotação do dólar canadense pela AMEX (American Express) e está valendo super a pena comprar agora.
A cotação do dólar para compra tanto de travellers cheques quanto espécie está R$1,83. Se você tem cartão da AMEX ou Smiles, consegue um desconto de 2% nos TCs (o desconto não vale para espécie), que passam para R$1,79 + IOF de 0,38% sobre valor total da operação. Se voce tem cartão Bradesco Prime, o desconto é de 1% para TCs e espécie, saindo a R$1,81.
É galerinha, quem já está de partida ou quer apenas começar a fazer uma reserva para quando chegar a hora de partir, é bom aproveitar a baixa do dólar. Na verdade, é a maior queda desde setembro do ano passado.
Segue abaixo gráfico mostrando a variação do CND, que já foi as alturas e chegou a valer R$1,99.
Deixo também o telefone da AMEX para cotação/compra de dólares e TCs.

(11) 4004-7797 - de 2ª a 6ª, das 8h às 17h

Horários de Atendimento nas lojas:
Aeroporto Internacional de São Paulo / Guarulhos -
diariamente das 7h às 22h30
Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro / Tom Jobim -
diariamente das 7h às 22h30
Demais lojas - de 2ª a 6ª, das 9 às 15h

Mais informações no site da AMEX.

Bjokas

9 de jun de 2009

Chegou minha vez

É pessoal, agora chegou minha vez. Esperando desde o fim de março, hoje liberou minha fracisation en line.
Vamos correr para tirar o atraso.
Abraço.
4 de jun de 2009

Agonia...

Oi galera...

Perguntas que não querem calar:

- Quando o consulado vai enviar o pedido dos exames?
- Por que o pessoal que fez a entrevista este ano está com o processo parado?
- Por que a espera mata???????????????????

Ansiosos de plantão, precisamos unir forças para superar este momento de angústia e agonia...
Não ansiosos, ajudem quem não tem tanta capacidade de autocontrole das emoções a superar este momento de eterna espera... rs
Bom, ninguém disse que o processo seria rápido e fácil, não é?
GGGuuueeennnnttttaaaa coração!

"Todos os nossos sonhos podem tornar-se realidade se tivermos a coragem de persegui-los." Walt Disney

Bjokas
Olá pessoal

Hoje eu tive a primeira aula virtual da francisation en ligne. Foi uma aula super curta, focada em explicar como funciona o curso e os foruns. Como sou geração X (totalmente perdida em tudo que diz respeito a botões e cia), demorei um pouco até conseguir usar a plataforma, escutar e ser ouvida pela minha tutora (que se chama Maude).
Mas no fim tudo deu certo (se não deu certo é porque não chegou ao fim...rs). Conversei com a tutora. Entendi o que tenho pra fazer e voilá! Adorei!!!
Junto comigo tinha um outro aluno de Bogotá, mas ele não conseguia falar, por algum problema de microfone, e apenas escrevia.
A próxima aula virtual ainda não tem data marcada. Depende de quando terminaremos o primeiro módulo do bloco de estudos que estamos, já que são quatro aulas por bloco, sendo uma aula ao final de cada módulo.
Eu já havia começado o módulo na semana passada, então acredito (se a preguiça não me pegar) que terminarei daqui alguns dias. As atividades não têm sido muito difícies, pelo menos na parte de compreensão de texto oral e escrito. Mas a gramática... essa sim tá me pegando de jeito...
De qualquer forma, além dos exercícios normais de cada módulo, o curso oferece exercícios extras pra gente não ter desculpa e realmente tentar tirar todas as dúvidas.
Agora sem desculpas, vou estudar... rs

Bjokas
29 de mai de 2009

Reembolso do curso de francês

Olá pessoal

Eu e o marido estudamos na École Québec, como muitos já sabem, e adoramos lá. O curso é direcionado para os futuros imigrantes, a dona da escola (Cath queridona) é Québecoise, e a maioria dos professores também são. O melhor é que a gente cria um elo de amizade com todos que frequentam as aulas de lá, pois estão todos no “mesmo barco”.
Mas infelizmente tivemos que parar os estudos após a entrevista, pois é hora de guardar dindin pra imigrar. Então decidimos fazer um curso intensivo de férias na Aliança Francesa, pois o valor que pagaremos será reembolsado pelo governo do Québec (reembolso de até 1500 dólares canadenses).
Eu tive algumas dúvidas se poderia ou não me inscrever no curso após a obtenção do CSQ e mesmo assim ser reembolsada, mas segundo o site do ministério da imigração isso é possível.

E vamo que vamo...

Bjokas

Texto retirado pois já consta neste blog (clique aqui)
Esposa viajou....rsrsrsr
Olá galera
Só hoje resolvi deixar a preguiça de lado e fazer o teste de nível da francisation en ligne. Para minha surpresa, assim que terminei a prova recebi o resultado, já foi confirmada a minha inscrição, e o curso já está disponível. Aliás, já sei quem é minha tutora, quem são os outros participantes do meu grupo e também já comecei o primeiro módulo.
O estranho disso tudo é que o marido fez a prova há vários dias e até agora nada de liberarem o curso para ele. Assim como ele, vários amigos também estão esperando a liberação do curso e nada...
Sei lá o que aconteceu, vai entender...
Eu achei que também fosse ficar na espera vários dias, mas ao contrário, foi tudo na mesma hora, automático, sem espera, sem estresse.
Estou surpresa, mas quero muito que o marido e os amigos saiam dessa espera logo. Todo mundo quer estudar, aperfeiçoar o francês (dito francófono...rs) e chegar ao Québec mais preparado.
Realmente não dá pra entender o critério do MICC para o início do curso!
Ah, depois falo mais sobre como funciona a francisation.
Bjkas
19 de mai de 2009

Cadê o endereço no e-CAS?

Oi galera
Nós temos consultando o e-CAS todos os dias e nada, nadinha até agora. Apenas o nome lá, nada de endereço.
Vi em alguns blogs que o pessoal que iniciou o processo Federal em janeiro deste ano está na mesma situação, ou seja, esperando...
Em alguns casos já consta o endereço no e-CAS, mas mesmo assim, para por aí.
Pois é galera, sei que a palavra de ordem de todos os futuros imigrantes é “esperar”, mas alguém tem uma boa dica pra segurar a ansiedade enquanto isso?
Confesso que estou me segurando, mas a vontade de ver a coisa acontecer logo é maior que eu.
Enfim, vamos levando. Enquanto o processo não anda, nos mantemos trabalhando, levando a vida cotidiana, com aquela motivação de dar inveja a um bicho preguiça...
Mas como tudo tem seu lado bom, conhecemos muitas pessoas e fizemos muitos amigos durante essa caminhada. Sempre nos encontramos com esse pessoal que também vai imigrar. Temos tido bons momentos juntos e, como costumamos dizer, fazemos uma sessão divã coletiva pra extravasar as neuras e segurar a ansiedade.
O mais legal é que esse grupo de amigos não para de crescer. Estou adorando isso... rs
Acho que até a nossa partida será a companhia dessa galera que vai segurar a nossa onda!
Bjokas
14 de mai de 2009

Francófona, eu???

Gente, o marido esqueceu de esclarecer uma coisinha no post anterior, a gente recebeu o danado F - de francófono - na entrevista, mas isso não significa que somos na prática. Então, chego a algumas conclusões:
1- Treinamos direitinho para a entrevista.
2- Fomos simpáticos o suficiente.
3- Isso ajudou e ferrou a gente...
A explicação para o item 3 é simples, nosso francês ainda precisa ser aperfeiçoado, e muito, pra chegar na fluência. Mas de qualquer forma passamos, recebemos o CSQ e não temos do que reclamar.
Agora é esperar o pedido dos exames. Aliás, se meu cronograma (mental e extremamente pessoal, baseado nos relatos de companheiros que já passaram por isso) estiver correto, receberemos o pedido dos exames no final desse mês. Mas, se minha bola de cristal particular estiver errada, não haverá outra coisa a fazer senão esperar.
Enquanto isso a gente vai sonhando por aqui mesmo...
Bjokas
13 de mai de 2009

Francófono???

É pessoal, hoje passamos por um misto de sentimentos. Mais um casal amigo nosso foi aprovado na entrevista, ficamos muito felizes. Parabéns.
Porém, eles nos alertaram sobre algo que nos havia passado desapercebido. Quem é considerado francófono na entrevista não tem direito a fazer a fracização no Québec.
Buáááááá.
É, não adianta chorar. Provavelmente teremos que desembolsar alguns dólares para estudar, algo que não estava previsto.
Ok, quem disse que ia ser fácil....rsrs
Abraço.
12 de mai de 2009

Saque do FGTS no exterior

A mídia publicou ontem e vale a pena a gente ficar por dentro...

Para aliviar a situação dos brasileiros em dificuldades no exterior, o MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) aprovou, na semana passada, o saque no exterior de recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

O benefício é conferido a trabalhadores que saíram do País há mais de três anos e que possuem conta inativa no Brasil.

A medida visa amenizar os impactos da crise financeira mundial no bolso dos brasileiros que, na época em que deixaram o País, não puderam sacar os recursos que lhe pertenciam.

De acordo com o CNIg (Conselho Nacional de Imigração), órgão vinculado ao MTE e responsável por elaborar a medida, o benefício deverá entrar em vigor ainda este ano e será concedido por meio da Caixa Econômica Federal, em articulação com o Conselho Curador do FGTS.

Segundo o presidente do CNIg, Paulo Sérgio de Almeida, o acesso ao FGTS no exterior é uma demanda há algum tempo cobrada pelo conselho. "Começamos a verificar que os brasileiros no exterior não tinham acesso ao Fundo. São pessoas que trabalharam no Brasil e não puderam fazer o saque dos fundos. Eles merecem esse direito."


Fonte: http://www.aquidauananews.com/index.php?action=news_view&news_id=146048
Oi galera, ó eu aqui traveis...
Acabei de receber um e-mail de confirmação para participar da francização on-line. Depois que eu escrevi o último post comentando minha angústia, me irritei e mandei outro e-mail para eles, só que em inglês. Disse que escreveria em inglês para ser entendida, já que em francês não estava conseguindo me expressar perfeitamente. Resultado, em menos de 2 horas recebi a resposta positiva... ehehehhe
Agora é começar a estudar e tirar o francês desse nível drástico em que ele se encontra.
Sei que a gente só aprende uma língua de vez quando passa a vivenciá-la no dia-a-dia. Já passei por isso antes, pois quando fui morar nos EUA tinha estudado inglês aqui por seis anos e quando cheguei lá me senti uma analfabeta na língua. Mas em pouco tempo tudo se acertou, passei a me virar bem, estudar, passear...
Meu medo agora era chegar a Québec com um francês não tão bom assim e não ser capaz de me virar no começo. Enfim, agora não tem mais desculpa, o negócio é estudar.
Bjokas
Pois é gente, fiz a entrevista no dia 25/3 e na sequencia fiz meu cadastro para participar do curso de francização on-line. Fiz besteira. Não fui aceita, pois alegaram que eu ainda não tinha o CSQ.
Um mês depois, tentei refazer o cadastro e não fui aceita, pois já havia sido feito antes. Tentei entrar usando a senha que tinha e está bloqueado. Mandei e-mail solicitando revisão do pedido de participação no curso e não recebi nenhuma resposta.
Esta semana mandei outro e-mail solicitando mais uma vez a revisão do pedido, e, pra variar, nada de resposta.
Já não sei mais o que faço para participar desse curso bendito. Todo mundo que fez a entrevista no mesmo dia ou época que eu já foi aceito, inclusive o marido, acreditam?
Vou mais uma vez tentar me cadastrar. Vamos ver no que dá. Só sei que preciso estudar... e muuuiiitttooooo!!!
Bjokas
Oi galera
Neste feriado a gente estava passeando na praia, mas os devaneios e pensamentos sobre a vida no Canadá não largavam do meu pé, ou melhor, da minha cabeça... Isso é normal comigo, fico pensando como será cada detalhe, cada coisinha por menor que seja. Mas durante esse tsunami de pensamentos percebi que não tinha ideia de como ficaria nossa situação eleitoral no Brasil a partir do momento que declararmos saída definitiva do país.
Eu já morei nos EUA, mas por tempo determinado, e na época poderia ter votado no consulado brasileiro lá, desde que fizesse um cadastro antes. Como perdi a data para o tal cadastro, simplesmente não votei e quando voltei para o Brasil fui até o cartório eleitoral e justifiquei.
Mas como agora a situação é diferente, e vamos sair sem previsão para voltar, o marido e eu demos uma olhadinha no site do TSE e encontramos o seguinte:

Os cidadãos brasileiros residentes no exterior, maiores de dezoito anos, também devem cumprir suas obrigações eleitorais (alistamento e voto), salvo os maiores de setenta anos e os analfabetos. Os portadores de deficiência física ou mental que impossibilite ou torne extremamente oneroso o cumprimento das obrigações eleitorais poderão requerer a não-aplicação das sanções legais, na forma das Resoluções-TSE n os 20.717/2000 e 21.920/2004.
Aos que possuem domicílio eleitoral no exterior, o exercício do voto é exigido apenas nas eleições para presidente da República.
Aqueles que, embora residindo no exterior, mantenham seu domicílio eleitoral em município brasileiro continuam obrigados a votar em todas as eleições, devendo, portanto, justificar suas ausências às urnas enquanto estiverem fora do País, a fim de permanecerem quites com a Justiça Eleitoral.
O Código Eleitoral prevê a criação de mesas de votação no exterior somente em locais que possuam ao menos 30 (trinta) eleitores inscritos, mas os eleitores com domicílio eleitoral fora do Brasil podem votar na mesa receptora de votos mais próxima, desde que localizada no mesmo país, de acordo com a comunicação que lhes for feita.
A votação fora do território nacional é organizada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal, com o apoio dos consulados ou missões diplomáticas em cada país.
As seções eleitorais para o primeiro e segundo turnos de votação serão organizadas até 60 (sessenta) dias antes da eleição e funcionarão nas sedes das embaixadas, em repartições consulares ou em locais em que existam serviços do governo brasileiro. Excepcionalmente, o Tribunal Superior Eleitoral poderá autorizar a abertura de seção eleitoral fora de tais locais.


Também verificamos que:
O eleitor que não votar em três eleições consecutivas, não justificar sua ausência e não quitar a multa devida terá sua inscrição cancelada e, após seis anos, excluída do cadastro de eleitores.

É isso aí galera, nosso dever para com a democracia brasileira continua mesmo morando em outro país.
Bjokas
30 de abr de 2009

Reembolso dos estudos

Texto traduzido do site do escritório de imigração do Québec.

Reembolso das despesas de cursos de francês

Desde 1° de abril de 2009, o ministério da imigração e as comunidades culturais reembolsa até a 1 500 $ canadenses aos imigrantes que frequentaram cursos de francês no exterior após 22 de outubro de 2008 e que possuem o Certificado de Selecção de Québec (CSQ).

Reembolso

O montante reembolsável deve ser comprovado em recibo oficial emitido pelo estabelecimento de ensino que frequentou. A conversão em moeda canadense do montante desembolsado será efetuada na data em que o Ministério receber o formulário de pedido de reembolso.

Condições de admissão ao reembolso

Para ter direito ao reembolso, é necessário:

* Ter completado o curso após 22 de outubro de 2008;
* Ter mais de 16 anos no início do curso;
* Deter um Certificado de Selecção da Quebeque (CSQ);
* Ter frequentado o curso num parceiro do Ministério.

O Ministério concluiu acordos com mais de 70 estabelecimentos de ensino no mundo inteiro. A maioria destes estabelecimentos faz parte da rede das Alianças Francesas. Durante a inscrição, o estabelecimento deverá confirmar que é signatário de um acordo de francenização com o Ministério.

Outras condições

O reembolso vale para cursos de francês de níveis principiante, intermédio ou avançado. Os cursos avançados de nível C do quadro europeu comum de referência para as línguas não são admissíveis. Para ter direito ao reembolso, você deve ter frequentado o curso em totalidade. No fim do curso, o estabelecimento entregará um certificado de estudos que confirmam que efetuou o número de horas exigido. Só os documentos originais serão aceites como comprovantes.

Formulário de pedido de reembolso

O formulário de pedido de reembolso comporta uma seção a preencher pelo estudante e uma seção a preencher pelo estabelecimento de ensino. Antes de deixar o país de origem, peça ao estabelecimento de ensino para preencher todas as informações requeridas, assinar e afixar o seu selo/carimbo. Guarde bem este documento, porque o Ministério aceita apenas originais.

Você não pode enviar o formulário do país de origem, porque entre as informações pedidas, alguns podem somente ser obtidas após a chegada ao Québec.

Guia explicativo

Leia cuidadosamente o guia explicativo do formulário. Ele fornece as orientações para preencher adequadamente o formulário.

Preste bastante atenção aos documentos que serão anexados ao pedido. Eles são indicados no item 6 do formulário.

Envio do pedido

Envie o pedido de reembolso ao seguinte endereço:

Ministère de l’Immigration et des Communautés culturelles
Registraire central
800, boulevard De Maisonneuve, Est, bureau 200
Montréal (Québec) H2L 4L8

Ou
Apresente o pedido ao serviço Imigração-Québec mais próximo de sua residência. O fim do prazo para apresentar o pedido é de um ano após a obtenção da residência permanente.

Informações

Região de Montreal: 514.864-9191
Outras regiões de Québec (sem despesas): 1.877.864-9191
29 de abr de 2009

Sessão divã

Ai gente, tá difícil segurar a onda chamada “espera”. Parece que nada mais funciona ou tem sentido na vida enquanto a gente está esperando outra coisa acontecer.

O emprego não tem graça, está sem desafios e sem novidades. Eu até poderia mudar a situação e colocar um “tubarão no meu tanque”, mas a verdade é que não há T. para fazer nada disso já que a vida está prestes a mudar. Enquanto isso, parece que estou numa madorna, num marasmo constante que só é quebrado quando alguma novidade do processo de imigração chega pelo correio.

Curtições que envolvem mais gastos ($$$) estão fora de cogitação, já que a ordem agora é economizar. Então o que resta é a cervejinha em casa mesmo, ainda bem que na companhia de amigos.

Não sei se este sentimento é comum naqueles que estão no mesmo barco ou se euzinha aqui é que não consigo mais me encantar com nada que me rodeia. Sempre me disseram que nunca estou contente, que vivo mudando de rotina e que preciso sossegar. Não sei quem está mais certo, as pessoas que me dão tais conselhos ou eu mesma, que busco algo a mais da vida e por isso não sossego nunca.

É engraçado, mas acho que sempre fui assim.. Sempre procurei alternativas para sair da rotina que a vida me empurra a cada minuto. Acho que tenho um pouco de espírito cigano, vai entender...

Mas ansiedades a parte, o que quero mesmo é encontrar asilo emocional no Québec. Quero sentir vontade de ficar parada, criar uma raiz (mesmo que pequenininha) e tentar ser normal (seja lá qual for o sentido da normalidade).

Enquanto isso, vou levando a vida tentando achar graça no que faço, organizando o futuro e viajando num mundo de sonhos e devaneios que não me saem da cabeça. Às vezes sinto que não faço parte deste planeta!

Sessão divã encerrada.

Bjkas
Sei que é coisa manjada mas...seguem os textos na integra de duas matérias que saíram na GazetaOnLine este mês.
Abraço.

Escritório de imigração faz palestra para quem quer trabalhar no Canadá


09/04/2009 - 10h33 ( - G1)
A província de Québec, no Canadá, prevê a criação de 230 mil novas vagas de emprego nos próximos anos. Os brasileiros interessados nas oportunidades poderão se inscrever para assistir a palestras gratuitas sobre o programa de imigração e características do Québec.

A próxima palestra será realizada no dia 23 de abril, em São Paulo.

Os interessados devem se inscrever no site www.imigracao-quebec.ca. A palestra será ministrada pela diretora do escritório de imigração do Québec em São Paulo, Soraia Tandel.

A província, cujo idioma oficial é o francês e a maior cidade é Montreal, incentiva a imigração para suprir o carente mercado interno de mão-de-obra.

O perfil buscado é de jovens (preferencialmente até 35 anos), com formação de nível técnico, tecnólogo ou universitário, experiência profissional e conhecimento de francês.

Segundo Soraia, é possível imigrar para o Québec após a obtenção do visto de residência permanente canadense, que permite morar e trabalhar legalmente no país. Após três anos de residência, é possível solicitar a cidadania canadense.

Palestras sobre cursos no Canadá

Dias 11 a 15 de maio
Local Várias cidades
Informações pelo site www.estudenoquebec.com.br

De 11 a 15 de maio, 11 universidades do Québec fazem uma turnê no Brasil para divulgar cursos de graduação, mestrado, doutorado e extensão universitária. No roteiro, palestras e apresentações abertas a universitários acontecerão em São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro. Universidades do Québec são famosas pela qualidade das instituições, reconhecida internacionalmente. As escolas também oferecem as taxas mais competitivas da América do Norte.
Mais uma forma interessante de envio de dinheiro para o Canadá é a Western Union.
Você tem a opção de não levar muito dinheiro inicialmente e alguém de confiança ficaria encarregado de enviar quando necessário.
A WU é uma empresa de envio de dinheiro, porém não tem escritório próprio no Brasil, operam por casas de câmbio e Banco do Brasil.
Nas casas de câmbio, o valor máximo que pode ser enviado é R$ 5.000,00.
Existe uma taxa para envio e a cotação do dia é informada por telefone (0800-707-9330).
Vamos ao exemplo:
Valor a enviar = 5.000
Taxa = 148,00
Cotação real = 1,80
Cotação WU = 1,88 (as casas de câmbio estão vendendo dólares canadenses a aproximadamente R$ 2,00)
Valor a retirar = 2.580,85 (dólares canadenses)

Existem agências por todo o mundo, com mais de 150 anos de atividade.
Também podemos enviar pelo Banco do Brasil, onde o valor máximo é R$ 10.000,00.
Parece uma opção segura.
Abraço
Olá galera...
É gente, tenho pensado muito no que fazer ao chegar ao Québec e a cada pensamento que tenho mais me convenço do que quero... estudar...
Sou formada em Jornalismo, com pós em Gestão da Comunicação e MKT, o que torna um pouco mais difícil meu início de vida profissional por lá já que, apesar de falar inglês, meu francês ainda está arrastado, e minha ferramenta de trabalho é justamente a língua. Junta-se a isso a vontade, ou melhor, o sonho de ser doutora, é claro... rs. Então não vejo outra alternativa a não ser procurar o caminho das pedras e me inserir novamente no mundo acadêmico.
Como pretendemos morar em Ville de Québec, penso em estudar na Université de Laval. Já dei uma olhadinha no site e lá tem alguns cursos tanto de mestrado quanto de doutorado que me chamam a atenção. Nas minhas pesquisas também achei outro arquivo muito bacana (clique) que explica, passo a passo, o que estudantes estrangeiros precisam fazer para ingressar numa universidade quebecoise. Também tem o site Estude no Québec, que traz um cronograma de palestras que acontecerão em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte (todas no mês de maio) sobre os procedimentos para estudar no Québec.
Ainda não terminei minhas pesquisas, nem tão pouco defini ao certo o que fazer, mas pelo menos já existe o sonho... ou melhor, a meta.
Bjkas
24 de abr de 2009

Investimento: Québec

Vamos falar de dinheiro?
Pessoal, para quem está ainda pensando ou começou o processo agora, temos que alertar para os gastos deste grande investimento chamado Québec.
Até hoje gastamos quase 15 mil reais, incluindo estudos, documentação, taxas, tarifas e outros por menores. Esse valor varia de acordo com seu nível de francês, o nível exigido para sua profissão e a escola escolhida.
Contando com as passagens e outros gastinhos antes de ir, podemos arredondar em 20 mil reais de investimento ainda aqui no Brasil.
O consulado orienta levar cerca de 5 mil dólares canadenses por casal para as despesas iniciais. Isso dá aproximadamente 10 mil reais. Mais os 20 mil gastos ainda no Brasil, passamos a ter um total de 30 mil reais, no mínimo.
Um gasto com retorno garantido, presumo.
Pense sempre. "Não é perda e sim investimento".

Abraço.
Esta é uma parte do título da matéria que saiu no UOL hoje de manhã.
Para quem ainda está indeciso, vale a pena ler e assistir.
Abraço.
Notícia UOL (clique aqui)
17 de abr de 2009

Bilhete mágico

Já pensou ter um bilhete mágico que pudesse te levar para qualquer lugar que você quiser?
É...essa semana, Paty e eu nos empolgamos com a possibilidade. O tal bilhete é da Star Alliance e se chama RTW (Round The World).
Funciona mais ou menos assim:
- você traça sua rota;
- essa rota tem obrigatoriamente que cruzar os oceanos atlântico e pacífico;
- tem que terminar onde começou;
- tem que durar de 10 a 360 dias;
- não pode voltar para o ponto de partida antes do fim da viagem;
- tem que ter de 3 a 15 paradas;
Aí, você compra um bilhete que lhe dá direito a percorrer essa milhagem em voos de diversas companhias aéreas pelo mundo.
Tá, não expliquei muito né?
Vamos ao exemplo. Fizemos uma rota assim:
Saindo de São Paulo para Lisboa. Ficamos de 15 a 20 dias passeando pela Europa (Portugal, Espanha, Inglaterra, França, Itália e Suíça).
Aí pegamos o voo para Grécia. Ficamos um fim de semana.
Da Grécia para Turquia. Mais uns 3 dias.
Da Turquia para os Emirados Árabes. Mais uns 3 dias em Dubai.
Dos Emirados para Malásia. 3 dias em Singapura.
Da Malásia para Austrália. Dá para ficar uma semaninha em Sidney.
Da Austrália para o Canadá e fim da primeira parte.
Passamos os 10 meses e pouco que falta para completar os 360 dias no Canadá e voltamos à São Paulo para visitar a família.
Bom...resumindo, tudo isso por pouco mais de 3 mil dólares em passagens aéreas (por pessoa).
Fantástico. Um sonho. Quem sabe, com bastante esforço e economia, não vira realidade.

Abraço a todos e bom fds.
Oi galera
Vai aí um lembrete para aqueles que pretendem iniciar o processo de imigração para o Québec, e mesmo para os que já estão no processo e gostam de manter o networking...
A palestra de imigração para o Québec já tem data marcada em São Paulo. Ela acontece dia 23/04/2009, às 18h45, no Colegio Maria Imaculada - Av. Bernadino de Campo, 79 - Paraiso. Para participar é preciso fazer a inscrição no site do Escritório de Imigração.
Os assuntos abordados na palestra são: a tramitação de imigração; a busca de emprego;a sociedade quebequense;os conselhos para instalar-se.
Em algumas capitais brasileiras a palestra já foi realizada, mas há algumas localidades onde ainda serão confirmadas as datas.
É isso aí...
Bjs
14 de abr de 2009

Curiosidades

Você sabia que o Canadá é o 2° maior país do mundo em extensão territorial, menor apenas que a Rússia?
Só por curiosidade fiz um pequeno comparativo, observem:






Comparando os 3 países, no que se refere à extensão territorial, até que não há grandes diferenças. O Brasil é um pouco menor.
Se levarmos em conta a população, chega a ser absurda quaisquer comparações. Os EUA são infinitamente mais populosos e o Brasil é expressivamente mais populoso que o Canadá.
Bom...(onde eu queria chegar). O PIB - produto interno bruto, que mede a riqueza do país, índice mais relevante da constatação de que somos realmente pobres, chega a ser vergonhoso nos comparar per captamente (pelo claro motivo de diferença populacional), com o Canadá e EUA.
Resumindo a história. Imaginem que, na média, os Canadenses ganham quase 8 vezes mais do que a gente.
Que bom que estamos indo para lá.
Abraço
9 de abr de 2009

Apareceu no E-CAS

Só atualizando...
Nossa carta demorou um pouquinho para chegar (a Paty já estava em pânico, achando que tinha algo errado). Chegou essa semana e consultei no E-CAS que diz que nosso processo está aberto desde 02/04/2009.
Muito bom. Só esperar o pedido de exames.
Ah, nossa linha do tempo está no TIMELINES, para quem quiser acompanhar.
Abraço.
8 de abr de 2009

Podcasts em francês

Oi galera...
Ontem eu encontrei um site com podcasts bacanas em francês. Escutei alguns e acho que é uma forma a mais para aperfeiçoar/ou pelo menos ficar mais próximo à língua antes de chegarmos ao Canadá - www.podcastfrancaisfacile.com.
Atualizando nosso time line, ainda não recebemos a carta do consulado informando sobre a abertura do nosso processo federal. Acredito que deva chegar em breve, mas a ansiedade corrói o ser humano... ehehehe
Ah, antes que eu me esqueça, o marido abusou no último post... colocou uma lista de palavrinhas pouco ortodoxas. De qualquer modo, valeu a intenção. Se alguém nos xingar, pelo menos saberemos o que está acontecendo... rs
Beijinhos
É...faltou a parte dos insultos. (rsrsr)
A Paty vai me fazer tirar, mas enquanto isso...

Les insultes:

Niaiseux, niaiseuse, cave, épais, épaisse, tarla, innocent, sans-dessein, sans-génie, bozo, clown, colon, légume, mal-amanché, mal-engueulé, croûte, cacaille, zouave, tata, toton, totoche, têteux, têteuse, cruchon, cruche, guidoune, licheux, senteux, morveux, maniéreux, mouk-mouk, ti-coune, agrais, grand flanc mou, grand slaque, effronté, polisson, cochon, zouf, courailleux, pissou, taupin, face de boeuf, air bête, quétaine, guerlot, grébiche, v'limeux, seineux, pisseux, bretteux, colleux, ostineux, râleux, renifleux, écornifleux, chiâleux, tapon, baveux, barbeux, pouilleux, langue sale, mon écoeurant, ti-cul, gino, crotté, chien à culottes, pas-bon, poche, lètte, pioche, gratteux, poire, moron, vendu, pourri, tout-nu, mangeux d'marde, grosse torche, cornichon, braillard, r'chigneux, creton, fatiquant, achalant, gossant, gniochon, cucu, quétaine, casseux de party, petite vinyenne, poisseux, fendant, frappable, aguissable, patate, tête de cochon, tête de melon, tête de pioche, magané, marabout, mal-amanché, baquais, bavasseux, bavasseuse, beigne, pâte molle, péteux de broue, grosse plorine, poche-molle, tête-folle.


Les terribles sacres:


Crisse, tabarnaque, osti, calvaire, câlisse, ciboire, viarge, baptême et sacramant.

Les moins choquants:

Tabarslaque, tabarnouche, calvasse, calvince, tabouère, clisse, crime, batèche, sacramouille, cibolaque, christie.
Oi pessoal.
Semana passada a Paty e eu fomos à livraria cultura fazer novas aquisições, quando me deparei com um livro de expressões em francês. Achei interessante, mas o ideal era se fossem expressões quebequenses.
Fiquei com isso na cabeça e, como não tenho muito o que fazer, (kkkk) decidi procurar algo do tipo.
Bom...resultado do trabalho: uma bela lista de expressões.
Boa leitura.

EXPRESSIONS QUÉBÉCOISES

Les trois repas sont: le déjeuner (matin), le dîner (midi) et le souper (soir).

Ajout de "-tu" après les questions: T'en veux-tu? Il en veut-tu? Ils en veulent-tu? Tu m'écoutes-tu? Je l'ai-tu?

J'en ai en masse, j'en ai un char et puis une barge (beaucoup, en grande quantité)

Je suis tanné, c'est plate (j'en ai marre, c'est ennuyant / ennuyeux)

T'sais? (réduction de: tu sais?). Plusieurs Québécois ponctuent généreusement leurs phrases de cette petite expression!

À c't'heure ou Asteure (réduction de "À cette heure", a le sens de maintenant)

Envoye-donc! (lorsqu'on veut convaincre quelqu'un de faire quelque chose)

Pantoute! (ou "pas-en-toute", signifie "pas du tout!")

Tiguidou! (c'est d'accord!)

C'est écoeurant! C'est l'enfer! (peut être extrêmement négatif OU extrêmement positif)

Pendant la belle température, comme il est agréable de prendre une marche (faire une ballade à pied)

Je suis mal pris (en détresse, j'ai besoin d'aide)

Au Québec, on n'aime pas les gens qui s'énervent! Tords pas tes bas! Capote pas! Brise pas ta chaîne! Garde tes shorts! Grimpe pas dans les rideaux! Mange pas tes bas! Pogne pas les nerfs! Prends ton gaz égal (du calme!)

Les noms (lexique):

Un abreuvoir (fontaine pour boire)

Une agace (aguicheuse)

Un aiguisoir (taille-crayon)

La balloune (ballon)

Un barbier (coiffeur)

Des barniques (lunettes)

Une broue (une bière)

Un bazou (une vieille auto)

Du foin (de l'argent)

Des foufounes (fesses)

Un frigidaire (réfrigérateur)

Galarneau (le soleil)

Un Gino (un macho, un phallocrate)

Une lampe de poche (lampe-torche)

De la liqueur (boisson gazeuse)

Un minou (un chat)

Des bébelles (jouets ou babioles)

Un bec (un bécot, un baiser)

Une bécosse (toilette sèche)

Un bécyque (une bicyclette)

Une bédaine (gros ventre)

Une bibitte (insecte ou animal inconnu)

Des bidoux (de l'argent)

Ma blonde (mon amoureuse)

Des bobettes (caleçon, sous-vêtement)

Une calotte (casquette)

La cassonade (sucre brun)

Un cégep (collège)

Un char (voiture)

Une chicane (conflit)

Mon chum (ami, copain ou amoureux)

Un citron (auto en mauvais état)

Des claques ou chouclaques (couvre-chaussures)

Une craque (remarque désobligeante)

Une débarbouillette (une savonnette)

Un dépanneur (petit magasin général)

Des flots (des enfants)

Mes mitaines (moufles)

Une passe (un laissez-passer)

Une patate frite (des frites)

Des patates pilées (pommes de terre en purée)

La pâte à dents (dentifrice)

Une patente, un cossin (truc, chose, objet inconnu)

Une peignure (coiffure)

Un perron (petite véranda)

Une piastre ou piasse (un dollar)

Un piton (bouton qu'on appuie)

Un pitou (un chien)

Un plasteur (pansement)

Une pogne (piège, ruse)

Une polyvalente (école secondaire)

Quétaine (moche, passé mode)

Un siffleux (marmotte)

Des sparages (grands gestes)

Une tabagie (vend cigarettes et journaux)

Une tuque (bonnet d'hiver en laine)

Des vidanges (ordures)

Une vue (un film)


Les actions (verbes):


S'accorder comme chien et chat (se chicaner tout le temps)

Se prendre pour un autre (se croire plus important qu'on ne l'est réellement)

Achaler, tomber sur les nerfs (déranger quelqu'un)

Être sur son 36, se mettre beau ou belle (être chic)

Ambitionner su' l'pain béni (abuser d'une situation avantageuse)

Attacher son manteau (boutonner)

Avoir le coeur gros (être triste, mélancolique)

Baragouiner l'anglais, parler anglais comme une vache espagnole (avec beaucoup de difficulté)

Barrer la porte (fermer à clé)

Bavasser (bavarder, se comporter en délateur)

Bêcher (tomber tête première)

Brailler (pleurer)

Brosser (se saouler la gueule)

Capoter, perdre le nord (paniquer, devenir fou)

Chauffer (conduire un véhicule)

Chialer (se plaindre)

Chicaner (engueuler, réprimander)

Au Québec on embarque et on débarque d'une voiture (d'un char)

Faire dur (avoir mauvaise mine, mauvaise apparence)

Faire ses commissions (ses emplettes)

Magasiner (faire des achats)

Manger une volée (se faire tabasser)

Minoucher (caresser)

Paqueter, paqueter ses p'tits (empaqueter ses choses, faire ses valises)

Partir le char (démarrer la voiture)

Jaser, potiner (bavarder, discuter)

Pogner (agripper, empoigner ou encore avoir du succès en amour)

Se faire passer un sapin (se faire rouler)

Se pogner l'cul (ne rien faire, paresser)

Sacrer son camp (partir, quitter)

Se sauter dans la face (s'engueuler)

Taponner (perdre son temps)

Tirer la pipe à quelqu'un (agacer, taquiner)

Les anglicismes:

Baquer (donner son appui, son accord)

Bosser (se comporter comme si on était le patron)

Canceller (annuler)

Une cédule (un horaire)

Être djammé (coincé), raqué (fatigué, endolori), dérenché (en piteux état), fucké (brisé), badloqué (malchanceux).

Kiquer (donner un coup de pied)

Ouatcher (garder à l'oeil)

Ploguer (brancher)

Puncher (donner un coup de poing)

Slaquer (congédier)

Spotter (apercevoir)

Rusher (se dépêcher, faire à la hâte)

Toffer (endurer une situation désagréable)

Tripper, bozer (avoir énormément de plaisir, être en extase)

Vedger (paresser, perdre son temps)

La sloche (gadoue), la scrappe (déchets), la poque (rondelle de hockey), l'élévateur (ascenseur), le flat (crevaison), le beurre de pinottes (d'arachides).
É galera, pra sair do Brasil não é tão simples assim. Precisaremos fazer uma Declaração de Saída Definitiva do País. Como a gente é ansioso por natureza, já pesquisamos o assunto.
É obrigatório apresentar a Declaração de Saída Definitiva do País a pessoa física residente no Brasil que se retirar do território nacional em caráter permanente ou em caráter temporário e permanecer no exterior por mais de 12 meses consecutivos.

- Quem precisa fazer a Declaração de Saída Definitiva do País?
As pessoas que forem sair do país por no mínimo 12 meses devem fazer essa declaração para informar à Receita Federal que não está residindo no Brasil.
- Por que a pessoa deve fazer essa Declaração?
Para não precisar entregar a declaração de imposto de renda do ano em que ela ficar fora. Para que essa pessoa não esteja sujeita à pagar imposto no Brasil, uma vez que ela estará em outro país e sujeita às regras do local.
- Quais as exigências para obter a Declaração de Saída Definitiva?
A pessoa tem que estar regular com a Receita. Não pode estar devendo impostos anteriores, com declarações pendentes ou sob investigação, a famosa "malha fina".
- Onde fazer download da Declaração de Saída Definitiva do País?
Você pode fazer download da Declaração de Saída Definitiva do País no site da Receita Federal www.receita.fazenda.gov.br/principal/Informacoes/InfoDeclara/declaraSaida.htm
Assim como a Declaração de Imposto de Renda, a Declaração de Saída Definitiva do País pode ser entregue pela internet para a Secretaria de Receita Federal.
- E se você não entregar essa Declaração de Saída Definita?
Do site da Receita: “O contribuinte que transferiu residência para o exterior em caráter temporário ou que se retire em caráter permanente sem entregar a Declaração de Saída Definitiva do País, é considerado residente no Brasil durante os primeiros 12 meses consecutivos de ausência. Nesse caso, a pessoa física passa a ser considerada não-residente no Brasil a partir do dia seguinte àquele em que se completarem os 12 meses consecutivos de ausência”.
“Enquanto for considerado residente no Brasil, seus rendimentos são tributados como os dos demais residentes, observados os acordos, tratados e convenções internacionais entre o Brasil e o país de origem dos rendimentos, ou a existência de reciprocidade de tratamento”.

Brasil e Canadá
Os cidadãos residentes no Canadá só podem enviar declaração de imposto de renda via internet, devendo seguir as orientações constantes da página da Receita Federal.
Em caso de dúvidas, poderá ser contatado o “Serviço de Declarantes Domiciliados no Exterior”, cujos contatos são os seguintes:
E-mail: residente.exterior@receita.fazenda.gov.br
Telefones: (61) 3412-4100 / 4116 / 4119
Fax: (61) 3412-4141.

CPF
Para manter CPF (Cadastro de Pessoas Físicas), mesmo residindo no exterior, é necessário que seja feito a Declaração Anual de Isento (DAI). Os não-residentes (ou seja, brasileiros vivendo em outro país) somente poderão fazer a Declaração Anual de Isento por meio da Internet a partir do site da Receita, entre agosto e novembro, informando o endereço completo de residência no exterior.

Conta corrente

É possível manter a conta corrente desde que a sua classificação passe a ser "Conta CC5". É uma conta em moeda nacional mantida no Brasil por residentes no exterior. Essas contas servem para que seus titulares movimentem recursos do exterior ou para o exterior como alternativa à utilização dos canais tradicionais.
Todo banco tem contas CC5, essas contas são monitoradas pelo banco central e têm limites de utilização: exemplo, não pode ser feita nenhuma transação de volume superior a $10.000,00. O ideal é conversar com seu gerente antes de deixar o país.
29 de mar de 2009

Passagem Aérea

Pessoal, estava dando uma olhada no preço das passagens aéreas para Québec e constatei o que já haviam me alertado. As passagens da Argentina para o Canadá são quase a metade do preço do que daqui. É claro que é preciso ir à Argentina, o que encarece um pouco, mas mesmo assim, ainda sai muito mais barato.
Fiz uma simulação, com valores aproximados e arredondados:

* Indo direto de São Paulo à Québec
São Paulo - Québec (2 pessoas c/ tarifas de embarque e c/ escala em Toronto)
R$ 6.200,00 (Air Canada)

* Indo pela Argentina
São Paulo - Buenos Aires (2 pessoas c/ tarifas de embarque)
R$ 700,00 (Fly Pluna)
Buenos Aires - Québec (2 pessoas c/ tarifas de embarque e c/ escala em Toronto)
R$ 3.900,00 (Air Canada)
Total de R$ 4.600,00

É uma diferença de R$ 1.600,00.
Lógico que tudo depende de datas e horários disponíveis. Mas com certeza é possível economizar. Vale a pena pesquisar.
27 de mar de 2009

Processo federal

É galera, após eu quase ter morrido antes da entrevista, como relatou o meu digníssimo marido (de forma um tanto exagerada, é claro), agora é hora de esperar pelo andamento do processo federal.
Enviamos nossa documentação para o Consulado Geral do Canadá ontem (26/3) e agora aguardamos o início do processo.
Vou deixar aqui a lista de documentos necessários para essa etapa, pode ajudar alguém.
Como eu morei nos EUA também tive que providenciar os antecedentes criminais de lá.
Agora é esperar...

Documentos brasileiros:
- Certidão de antecedentes criminais da Polícia Federal
http://www.dpf.gov.br/
- Certidão de antecedentes criminais do estado onde reside
http://www2.ssp.sp.gov.br/atestado/Atestado02.cfm
- Certidão de Distribuição Ações e Execuções Cíveis, Criminais e Fiscais
http://www.jfsp.gov.br/certidao_online.htm

Obs.: mandamos as emitidas on-line.

- Cópia do passaporte
- Cópia da certidão de nascimento ou casamento
- 6 fotos 3,5 por 4,5 mm (não é fácil de achar um lugar que faça nessa medida, mas no shopping Paulista tem uma lojinha, no subsolo, que faz e custa R$15 cada 4 fotos)
- CSQ (guia da imigração)
- Comprovante de pagamento da taxa de abertura do processo - R$ 2.020,00 - paga no HSBC

Certidões estrangeiras:
- Para quem morou nos Estados Unidos é necessário providenciar uma certidão emitida pelo FBI (http://www.fbi.gov/hq/cjisd/fprequest.htm). Essa certidão é super fácil de conseguir. Você imprime o formulário (standard fingerprint form), preenche e leva até a Polícia Federal para colocar as impressões digitais (não precisa marcar hora, é só explicar a situação). Completa a cover letter e preenche o formulário do cartão de crédito que será usado para pagar a certidão. Paguei U$ 18,00.
Os formulários devem ser enviados para:
FBI CJIS Division – Record Request
1000 Custer Hollow Road
Clarksburg, West Virginia 26306 USA

- Certidão de antecedentes criminais do estado onde você morou. Essa é um tantinho complicada. Eu morei em Massachusetts e não consegui efetuar o pagamento da taxa pelo Brasil. Uma prima que mora lá fez por mim, mas tive que autenticar uma procuração no consulado americano e enviar para que ela pudesse me representar lá. Eles pedem que o pagamento seja feito por um “money order”. Como o Estado não fornece o número da conta para fazer a tranferência, só quem está nos Estados Unidos consegue fazer. Então recorri a uma prima que mora lá e me salvou... rs
http://www.town.northborough.ma.us/police/forms/cori_request_personal.pdf

Obs.: eu solicitei os dois documentos no ano passado, logo após enviar os documentos para o escritório de imigração e dar início ao processo. Esperei em torno de 2 meses (ou menos, não me lembro) para recebê-los.

É isso galera, até...
Bom pessoal, como a Paty ainda não teve tempo, lá vou eu contar como foi nossa entrevista ontem (25/03/09).
Antes tenho que dizer que sou contador e a Paty é jornalista. Apesar de minha profissão ser muito demandada no Québec, ela era a requerente principal, por três motivos:
- Ela já tem pós-graduação e eu estou terminando a minha;
- Ela já visitou Québec;
- Ela morou nos Estados Unidos, portanto fala muito bem inglês e eu não.
Ok. Desde que demos entrada no processo ela questiona esses motivos e diz que eu deveria ser o requerente, enfim.
Nos dois dias anteriores ela me enloqueceu. Estava completamente irritada, nervosa, maluca, e mais alguns adjetivos. Mas, por incrível que pareça, ela durmiu bem na noite anterior e eu não durmi nada. O nervosismo dela passou para mim. Afff.
Acordamos cedo e fomos para o escritório do Québec. Chegamos à porta 08:50. Detalhe, a entrevista era às 10:00. Era impossível mantê-la em casa.
Enrolamos um pouco e entramos às 09:20. A Patrícia tremia. Na sala de espera tem uma televisão onde passava o festival de Jazz de Montreal com apresentação do Cirque du Soleil. Tentei me distrair assistindo e a Paty, com o dicionário nas mãos, só perguntava: "como diz isso, como diz aquilo". rsrs. Pedi várias vezes para ela assistir também, assim se distraia um pouco.
Quando era por volta das 09:40, a Márcia, nossa amiga que fizera a entrevista antes da gente saiu da sala, comprimentou o monsieur Le Blanc e, sem expressão nenhuma no rosto, veio até nós. Eu desesperado segurei no braço dela e perguntei: "e ai? Como foi?". Ainda sem nunhuma expressão ela respondeu com a maior calma do mundo:"Tudo bem. Passei". A Paty chorando do meu lado abraçou ela e deu os parabéns.
E ela foi embora. Depois me confidenciou que tava fora de si. Ainda não sabia muito bem o que tinha acontecido. Tava em choque.
Bom, sentamos novamente mas a porta da sala ficou aberta. Senti aquela sensação de hospital. Entro na sala do médico ou espero ele gritar: "PRÓXIMO".
Então ele veio à porta e perguntou se podíamos começar mais cedo. Claro né.
Entramos. A Paty se apresentou. Ele perguntou se nós tínhamos trazido a nova ficha de comprovação financeira pois tinha mudado o valor mínimo. Nem sabíamos que tinha mudado. Ele saiu da sala e pediu para uma outra moça imprimir a ficha. A Paty tremia e me disse para preencher pois ela não conseguiria.
Enquanto eu preenchia ele pediu os passaportes. Brincou com o nome da Paty que era muito grande, falando que brasileiro adora nome grande.
Como a Paty já trabalho como estatutária, autonoma, teve empresa e com carteira assinada, ela tava morrendo de medo de como explicar tudo isso.
Ele começou perguntando se ela ainda trabalhava no mesmo serviço. Ela disse que não e logo entregou a carteira de trabalho. Ele adicionou à ficha e continuou: "sua empresa". Ela entregou os documentos de abertura e encerremento e a certidão de que não há débitos pendentes com a Receita Federal. Tínhamos levado também o bloco de notas fiscais mais ele nem pediu. Depois a comprovação de autonoma com o contrato de prestação de serviços e uma carta dizendo que ela exerceu a função tal de tanto a tanto. Tínhamos levado todos os recibos, mas também não foi necessário. Ele estava muito sorridente e brincalhão. Depois, estatutária. Entregamos um termo da prefeitura dizendo que ela trabalhou de tanto a tanto em tais funções. Ele ficou muito feliz quando viu que a Paty tinha quase 10 anos de experiência como professora da rede municipal. Coisa que nem achávamos que contaria.
Então começou o meu tormento. rs. Perguntou o que eu fazia e pediu minha carteira de contador. Poxa, tinha esquecido que tava vencida. Logo ele perguntou e disfarcei dizendo que só não fui buscar a nova porque ainda não tinha dado tempo, já que tenho trabalhado muito. Também fui estatutário e autonomo, mostrei os documentos para ele e depois a carteira de trabalho. Tomei a segunda. Ele me pediu o último holerite e eu não tinha levado. "No Québec, somos bem quadrados, queremos tudo muito certinho". Pedi desculpas. Não sabia o que falar.
Então voltou à Paty e pediu os comprovantes de estudo e logo depois os meus. Disse a ele que iria terminar a pós no mês que vem. Ele olhou para a Paty e perguntou à ela se eu iria mesmo terminar. Definitivamente ele não foi com a minha cara. Ela brincou dizendo que sim pois eu era um bom aluno. Então ele pegou meu histórico e começou a olhar nota por nota. "Realmente, você é um bom aluno. Só 9 e 10. Peraí, tem um 6 aqui. Em perícia, é isso?" Respondi sorrindo: "Perícia é muito dificil".
Passado isso, perguntou para que cidade íamos, e porque decidimos imigrar para o Québec. Decidi não abrir mais a boca, pois senti que não dava uma dentro. Só a Paty falou. Perguntou do nosso projeto. Enfatizou ter um plano A, B e até C, se for o caso. Ficou contente quando a Paty disse que pensa de trabalhar com crianças até estar com um bom nível de francês para entrar na área de comunicação.
Mais uma vez pegou no meu pé. Perguntou se eu queria tirar a carteira de contador e disse que é muito difícil, desvalorizando meu empenho. Falei que meu plano era ser auxiliar enquanto não tirasse a carteira. Ele desenhou a pirâmide de maslow e disse: "olha, vocês estão no topo aqui no Brasil, mais lá vocês vão ter que descer um pouquinho para poder crescer de novo. Para a Patrícia é fácil, pois ela pode se virar em várias coisas, mas você Antonio, para você vai ser bem mais difícil, porque você tem uma visão muito fechada, é muito racional e objetivo".
Aff. Fiquei de queixo caído. A Paty, derrepente era a melhor profissional do mundo e eu o pior. Ele pediu para ver minhas pesquisas de emprego e criticou todas, assinalando tudo com um D-. Mostei algumas propostas da Robert Half, ele disse que não eram boas, foi então que recibi um único e rápido elogio, quando disse que conhecia a empresa no Brasil e estava fazendo contatos com o pessoal do Canadá. "hummm, isso é bom". Foi só. Na minha última esperança, mostrei uma vaga de commis e ele quase rasgou da minha mão dizendo que esse tem que ser um plano D. rsrs.
Foi a vez da Paty mostrar as pesquisas. Ele adorou todas. Assinalou a maioria com A+ e só deu uma balançada quando ela mostrou uma de diretora. "Essa é difícil". disse ele. Elogiou a pesquisa dela pois todas as vagas eram para cidade de Québec. Como se as minhas não fossem também. rsrs.
Ele ainda filosofou um pouco dizendo que a mente tem que estar equilibrada com a alma. Com muitos gestos o que facilitava o entendimento. E começou a fazer as contas de nossos pontos. Momento de apreensão, apesar de ter ciência que ele não ia ter ficado batendo papo sobre tudo aquilo e no final dizer que não passamos.
Enfim. "Felicitation". Um alívio. Ainda deu umas dicas de onde fazer a equivalência dos estudos no Canadá. Agradecemos e nos despedimos.
Tenho que dizer que apesar dos tapinhas com luva de pelíca que tomei, foi tudo muito fácil e ele foi gentil o tempo inteiro. Ainda elogiou a ÉCOLE QUÉBEC. Disse que parecia ser uma ótima escola. Falamos muito pouco. Ouvimos muito, eu devo ter falado "Oui" umas 450 vezes. rsrsr.
CSQ na mão. Entrada no federal.
20 de mar de 2009

CSQ chegando

Hoje li um depoimento no grupo da École Québec no Yahoo que me deixou muito feliz. Um casal que também estuda na escola e participou da aula preparatória para a entrevista conosco no domingo passado fez a entrevista ontem e recebeu o CSQ. Até aí, a felicidade era por eles, mas a surpresa maior foi saber que o entrevistador deles foi o Mrs. Daniel Leblanc. Pra quem não se lembra, era aquele entrevistador que esteve aqui em São Paulo durante as entrevistas passadas e foi elogiado por muita gente por ser uma pessoa muito gentil, simpática, acessível enfim, só ouvi coisas boas em relação a ele. Pelo que esse casal informou no e-mail, parece que o Mrs. Leblanc fará todas as entrevistas até o dia 26/3. Já que a nossa está agendada para o dia 25/3 é grande, muito grande a possibilidade de sermos entrevistados por ele... uhuuuuuuuuuuuuuu... já estou rezando para que isso aconteça... ehehehe

Confesso que é um alívio saber disso!

Gostaria de ouvir os depoimentos de mais pessoas que estão passando pela entrevista nesta rodada. Então, quem souber onde posso encontrar mais informações, por favor, avise... e muito obrigada desde já!
17 de mar de 2009

Motivação...

Neste fim de semana fizemos nossa primeira preparação para a entrevista de imigração. A Catherine (École Québec) sabe o que faz mesmo. Preparou um encontro onde todos os participantes tiveram a oportunidade de compartilhar conhecimentos e, assim, aumentar a confiança para enfrentar a temida entrevista.

Ainda tenho medo sim, não dá pra negar, mas já consigo me imaginar falando em francês com o/a entrevistador(a)... rs

No domingo que vem é dia do nosso simulado. Pois é, diferencial da École... Quem já fez diz que a Cath é dura na queda e faz um simulado que realmente deixa a gente pronta pra enfrentar o que vem pela frente. É isso aí Cath, não dá moleza pra gente não... ehehehhe

Depois é esperar o dia 25... nunca um mês demorou tanto a passar...

Já temos nosso dossiê praticamente pronto, documentos organizados, projeto de vida em mãos. Além disso, estresse, muito estresse e muita ansiedade que acabam se transformando em dor de barriga, cabelo caindo, noites sem dormir... A sensação é que tem um monte de borboletas voando dentro do meu estômago...

Mas não tem jeito. São poucos os sortudos que conseguem receber o CSQ em casa, sem muitas complicações. Nós, pobres mortais, passamos por todas as fases do processo sim... rs

Já me disseram que o medo é mola propulsora, motivador, e quer saber, acho que é mesmo. Os desafios fazem parte da vida e a superação deles é que nos faz ser felizes.

Por isso, deixo hoje um texto que achei na net muito bacana e motivador.

À Bientôt...

Ponha um tubarão em seu tanque...

Os japoneses sempre adoraram peixe fresco. Porém as águas perto do Japão não produzem muitos peixes há décadas. Assim, para alimentar a sua população, os japoneses aumentaram o tamanho dos navios pesqueiros e começaram a pescar mais longe do que nunca. Quanto mais longe os pescadores iam, mais tempo levava para o peixe chegar. Se a viagem de volta levasse mais do que alguns dias, o peixe já não era mais fresco. E os japoneses não gostaram do gosto destes peixes. Para resolver este problema as empresas de pesca instalaram congeladores em seus barcos. Eles pescavam e congelavam os peixes em alto-mar.

Os congeladores permitiram que os pesqueiros fossem mais longe e ficassem em alto mar por muito mais tempo.

Entretanto, os japoneses conseguiram notar a diferença entre peixe fresco e peixe congelado, e é claro, eles não gostaram do peixe congelado.

Entretanto, o peixe congelado tornou os preços mais baixos. Então as empresas de pesca instalaram tanques de peixe nos navios pesqueiros. Eles podiam pescar e enfiar esses peixes nos tanques, "como sardinhas". Depois de certo tempo, pela falta de espaço, eles paravam de se debater e não se moviam mais. Eles chegavam cansados e abatidos, porém, vivos. Infelizmente, os japoneses ainda podiam notar a diferença do gosto. Por não se mexerem por dias, os peixes perdiam o gosto de frescor. Os japoneses preferiam o gosto de peixe fresco e não o gosto de peixe apático.

Então, como os japoneses resolveram este problema? Como eles conseguiram trazer ao Japão peixes com gosto de puro frescor? Se você estivesse dando consultoria para a empresa de pesca, o que você recomendaria?

Para esse problema, a solução é bem simples. L. Ron Hubbard observou no começo dos anos 50. "O homem progride, estranhamente, somente perante um ambiente desafiador".

Quanto mais inteligente, persistente e competitivo você é mais você gosta de um bom problema.

Se seus desafios estão de um tamanho correto e você consegue, passo a passo, conquistar esses desafios, você fica muito feliz. Você pensa em seus desafios e se sente com mais energia. Você fica excitado em tentar novas soluções. Você se diverte. Você fica vivo!

Para conservar o gosto de peixe fresco, as empresas de pesca japonesas ainda colocam os peixes dentro de tanques. Mas, eles também adicionam um pequeno tubarão em cada tanque. O tubarão come alguns peixes, mas a maioria dos peixes chega "muito vivo". Os peixes são desafiados.

Portanto, ao invés de evitar desafios, pule dentro deles. Massacre-os. Curta o jogo. Se seus desafios são muito grandes e numerosos, não desista. Se reorganize! Busque mais determinação, mais conhecimento e mais ajuda.

Se você alcançou seus objetivos, coloque objetivos maiores. Uma vez que suas necessidades pessoais ou familiares forem atingidas, vá de encontro aos objetivos do seu grupo, da sociedade e até mesmo da humanidade. Crie seu sucesso pessoal e não se acomode nele. Você tem recursos, habilidades e destrezas para fazer a diferença. "Então, ponha um tubarão no seu tanque e veja quão longe você realmente pode chegar".

Fonte: Pittsburgh University